Select Page

Abertura oficial da colheita da oliva no RS ocorre nesta quarta

Abertura oficial da colheita da oliva no RS ocorre nesta quarta

Meta do Pró-Oliva é chegar a três mil hectares de olivais até 2018
(Foto: Fernando Dias/Seapi)

A 6ª Abertura Oficial da Colheita da Oliva do Rio Grande do Sul ocorrerá nesta quarta-feira (15), na Fazenda São Sepé – olival da empresa Tecnoplanta, produtora do azeite Prosperato -, no quilômetro 332 da BR-290, em São Sepé.

A partir das 14h, técnicos vão orientar sobre o manejo e as variedades cultivadas; e professores e alunos de Gastronomia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e da Unisinos estarão oferecendo degustação de azeites. A solenidade ocorrerá às 16h, com o secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo e o prefeito de São Sepé, Leo Girardello, copromotor do evento.

Também está prevista a presença do governador José Ivo Sartori. Na ocasião, o secretário Polo lançará o Cadastro Olivícola do Estado do Rio Grande do Sul, cujo objetivo é criar um banco de dados com informações fundamentais para a política de apoio ao setor, como área cultivada, variedades, produção de olivas e azeites, entre outras.

“Com a implementação do cadastro, esperamos ter dados técnicos que vão nos ajudar muito na condução das políticas para o fortalecimento da olivicultura no Estado e o estímulo a que se produza mais. Estamos avançando a cada ano que passa na área cultivada neste setor, que possui grande potencial e qualidade. O azeite gaúcho é de excelência e um produto de extremo valor, por isso estamos atuando para que tenha maior produtividade e projeção”, afirma Polo.

Segundo o coordenador da Câmara Setorial da Olivicultura da Seapi, Paulo Lipp, dados da Embrapa Clima Temperado indicam o grande potencial de crescimento da cultura e da produção de azeites no Estado. “Isso porque temos áreas disponíveis, especialmente na Metade Sul do Rio Grande do Sul, justamente a região que busca novas alternativas para geração de renda e emprego”, explica. Ele destaca ainda que o solo, a topografia e o clima do Rio Grande do Sul têm atraído investimentos de empresários gaúchos, de outros estados e até do exterior.

Lipp afirma que a expansão da olivicultura no Estado continua em ritmo significativo. “Têm sido plantados cerca de 400 novos hectares por ano, e a área cultivada está ao redor de 2.100 hectares, dos quais somente 30% estão em fase de produção. A meta do Programa Estadual de Olivicultura (Pró-Oliva) é chegar a três mil hectares até o final de 2018”, prevê.

A maioria dos olivais, conforme Lipp, estão em fase de formação das plantas. Eles podem ser encontrados nos municípios de Caçapava do Sul, Pinheiro Machado, Cachoeira do Sul, Santana do Livramento, Canguçu, Dom Pedrito, Candiota, Jaguarão, Bagé, Encruzilhada do Sul, Formigueiro, Piratini, São Sepé, Barra do Ribeiro, entre outros.

A expectativa para a colheita este ano é de um aumento de 30% na produção, pouco acima das 400 toneladas de olivas e em torno de 45 mil litros de azeite. Apesar do avanço da área plantada, a produção ainda representa pouco perto da demanda de azeite extra-virgem existente no mercado brasileiro.

 

Por Darlene Silveira

Sobre o(a) Autor(a)

Promoção

Pet

Saúde

Decoração

Combustível

Dentista

Casa

Calçados

Visite Caçapava do Sul

Últimos resultados