Select Page

Artigo – Marcírio Silveira Chaves – Ambiciômetro

Artigo – Marcírio Silveira Chaves – Ambiciômetro

O substantivo feminino ambição pode ser definido como “anseio veemente de alcançar determinado objetivo, de obter sucesso; aspiração, pretensão”. A partir dessa definição, você consegue pensar em pessoas ambiciosas? A ambição dessas pessoas é em relação a que? Como você sabe ou mede a ambição dessas pessoas?

Um instrumento informal que eu uso no ensino é o ambiciômetro. O ambiciômetro é um instrumento de medida que verifica a ambição de uma pessoa num determinado contexto. No ensino, alguns professores costumam usá-lo para verificar a ambição dos alunos nas suas disciplinas. Eu uso esse instrumento sempre na primeira aula de cada disciplina e consiste na seguinte pergunta: A sua ambição na disciplina é obter uma nota final em qual das seguintes faixas: 10 a 9; 8.9 a 8; 7.9 a 7? Em qualquer uma dessas faixas o aluno é aprovado, mas o objetivo do instrumento é verificar a ambição de cada aluno e tentar perceber o que os alunos esperam como resultado da disciplina.

O uso do ambiciômetro também é importante para sabermos se os alunos atingiram seus objetivos no final do semestre. Um aluno que tem a ambição de ter uma média final entre 7.9 e 7 e consegue essa nota, atingiu seu objetivo. O sucesso do ensino de um conteúdo está diretamente relacionado aos objetivos do aprendizes, o que nem sempre é levado em consideração nas avaliações.

Quanto aos resultados que o ambiciômetro revela, esses são invariavelmente os mesmos, independentemente da universidade e do curso, cerca de 20% da turma se posiciona entre 10 e 9; 60% entre 8.9 e 8 e o restante entre 7.9 e 7. Isso mostra que apenas cerca de 20% dos alunos buscam resultados de excelência no início de uma disciplina no ensino superior e outros 20% querem apenas a aprovação na disciplina.

Esse fato pode ser devido aos alunos terem outros interesses concorrentes com as disciplinas, os quais não permitem que o estudo do conteúdo das disciplinas seja priorizado para eles atingirem resultados de excelência. Por outro lado, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e as ofertas de emprego, na sua maioria, solicitam perfis profissionais com excelente desempenho acadêmico para começar um processo seletivo.

Finalmente, é importante conscientizarmos os alunos desde cedo sobre a importância de se obter resultados de excelência ao longo de toda a sua formação, a partir do ensino fundamental. Com a escassez de recursos financeiros que vivenciamos e com o número de bolsas de estudos cada vez mais reduzido, somente os excelentes serão contemplados nas oportunidades que surgirem em um futuro próximo.
Uma questão final. Será que nas organizações apenas 20% dos funcionários estão buscando resultados de excelência?


Marcirio Silveira Chaves
Professor e Pesquisador, PUCRS


http://mchaves.wikidot.com
mschaves@gmail.com

Sobre o(a) Autor(a)

Ganhadores do Mérito

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade