Patrono da Associação Caçapavana de Amparo ao Idoso (ASCAI), localizada à Avenida Nicolau da Silveira Abraão nº 1.593. Empresário do ramo de funilaria, homem simples, humilde, trabalhador, humanitário e solitário, porém solidário e preocupado com a comunidade local.

Amadelino Fagundes Henriques nasceu em Caçapava do Sul no dia 20 de junho de 1918, filho de Angelino Pereira Henriques e Silvina Luiza Fagundes.

Amadelino ou “Seu Filinho”, como era chamado pelos parentes e amigos, era um homem de personalidade forte e decidido, teve participação ativa na sociedade e sempre defendeu as causas comunitárias, em especial os idosos. Foi colaborador da revista “A Sentinela” e dos jornais “A Notícia’, “O Sentinela” e “Folha do Sul”, onde por mais de duas décadas elaborou uma coluna denominada “Álbum Social”. Nas páginas desses veículos de comunicação, inúmeras vezes, ocultou-se sob o pseudônimo de “Afrânio” e também teve participação no primeiro Movimento Tradicionalista Gaúcho, em 1954/1955; e foi sócio da Liga Operária Caçapavana e do Círculo Operário, fazendo parte de várias diretorias dessas entidades.

Amadelino cedeu parte de sua residência e, posteriormente, o prédio situado ao lado, para início das atividades da Sociedade Espírita Fraternidade; doou um imóvel para a construção da Casa do Idoso – Associação Caçapavana de Amparo ao Idoso (ASCAI) – e a totalidade do seu patrimônio para amparar a velhice, sem discriminação de sexo, cor, raça ou credo religioso, e ainda deixou bens a serem vendidos para que fosse iniciada a construção dos pavilhões da entidade e para a sua manutenção. Também mandou construir jazigos no Cemitério das Catacumbas, para o sepultamento de idosos carentes daquela instituição.

Amadelino Fagundes Henriques faleceu em 11 de maio de 2005, aos 86 anos de idade. Mas sua presença continua viva pelas obras que realizou e pelo exemplo de solidariedade que deixou. É o patrono da ASCAI, entidade fundada em 24 de outubro de 1989, uma sociedade civil, pessoa jurídica de direito privado, de caráter filantrópico e sem fins lucrativos. .

A Associação teve como primeiro presidente Elinor Theobaldo Spode e atualmente é presidida por Isabel Cristina Saretta Poglia, tendo como administradora Ana Luisa Machado Dalmaso. A ASCAI abriga hoje 42 idosos, sendo 18 mulheres e 24 homens, dos quais cinco são cadeirantes.

A entidade se mantém através da contribuição de alguns idosos, doações e campanhas beneficentes. O quadro funcional é composto por técnicas de enfermagem, enfermeira padrão, fisioterapeuta, médico, nutricionista, cozinheira, cuidadoras, serviços gerais e professora de educação física.

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora