A 1ª Festa Junina Municipal de Caçapava do Sul foi realizada no dia 23 de junho de 1984, numa iniciativa da Secretaria de Turismo (SMTUR) com o apoio da Administração Municipal. O destaque foi para o “Casamento Caipira” que aconteceu no Ginásio Municipal de Esportes Dr. Cyro Carlos de Melo (Melão), totalmente lotado com a participação de um público numeroso, bem como de alunos de várias escolas do município que se fizeram presentes em grande número.

O noivo Pafúncio Conjuntivíti (David Menezes) chegou a cavalo e a noiva Clarimunda Destedite (Cristina Araújo) chegou de charrete ao Ginásio de Esportes, conduzida pelo senhor Amarinto Correa. O casal chegou muito envergonhado e já atrasado para a cerimônia, uma vez que a noiva havia ingerido um pouco a mais de vinho em virtude do frio que se fazia naquele dia.

Após recuperar-se tomando uns cafés bem fortes, subiram ao altar para selar os 23 anos de namoro levados pelos seus pais Pompilho e Binoca Conjuntiviti (Silvano Marques e Naura Teixeira) Sugismundo e Petronilha Deustedite (Irajá e Zara Lopes), sendo recepcionados pelo coral Desafina-fina. O casamento foi oficializado pelo Juiz de Paz Nazareno Pinto (Alfredo Madrid), com o testemunho dos padrinhos Porfírio e Pedra Cascadura; Crispina e Creôncio Barrinha; Clarinete e Justimiana Mozaquatro; Terêncio e Cremilda Barbuleta. Após a cerimônia apresentada pelo radialista Káu Teixeira, os noivos dançaram a valsa ao som da orquestra “sanfônica” Fom Fom.

Vários presentes foram entregues ao casal pelos seus padrinhos vindos de diversas localidades do interior, tais como abóboras, ovos, galinhas etc…

Na oportunidade, muitas danças e brincadeiras foram apresentadas pelos alunos das escolas Dr. Alfredo Duarte, professora Januária Leal, São João Batista e Nossa Senhora da Assunção, além do grupo folclórico “Os Xirús”. Durante a festa foi sorteado um relógio de parede entre as escolas participantes, sendo contemplada a Escola Dr. Alfredo Duarte, o qual foi entregue à diretora professora Bernadete Lima Rodrigues.

A festa caipira continuou no centro do Forte Dom Pedro II, onde os convidados e o povo em geral puderam brincar ao redor da gigantesca fogueira que aquecia aquela noite fria, com grande animação que tomou conta do local com muita pipoca, pinhão e amendoim.

Eu, como responsável pela pasta do Turismo do Município à época, ainda pude contar com a participação especial dos colegas funcionários da Prefeitura, da diretoria jovem do Clube União, Rádio Caçapava, Rotary Clube, Escolas, CTG Família Nativista, Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) e Conselho Municipal de Desportos (CMD). Também tivemos a parceria das empresas Lojas Urbis, Irmãos Ragagnin, Farmácia Popular, Supersul, Sperb Kampf e Marino Casanova.


Fátima Jovane Nunes

Pesquisadora