Pedro Antônio Gonçalves de Carvalho foi advogado, jornalista, escritor, secretário estadual, sub-chefe de Polícia, agricultor e funcionário público.

Primeiro Intendente de Caçapava do Sul, nomeado no período de 1894 a 1897, e o sexto Intendente eleito de São Sebastião do Caí no período de 09 de janeiro de 1909 a 31 de dezembro de 1912. Atuou nas fileiras do Partido Republicano, muito antes do advento da República.

Pedro Antônio Gonçalves de Carvalho nasceu em Caçapava do Sul em 26 de abril de 1869, filho de Joaquim Antônio de Carvalho e Emília dos Santos Carvalho.

No ano de 1891, Pedro Antônio Gonçalves de Carvalho, então com 22 anos de idade, casou-se com sua prima Josefa Carvalho de Carvalho (Mimosa), à época com 15 anos, com quem teve os filhos Jahay, Lá, Dil e Luiza.

Em virtude da guerra civil denominada de Revolução Federalista de 1893, alistou-se como assistente-geral do Coronel Santos Filho, operando na divisão do Norte do Rio Grande do Sul, onde exerceu diversos cargos. Terminada a luta, Pedro Gonçalves voltou a Caçapava onde, ao lado do general Mena Barreto, iniciou o serviço de reorganização administrativa do município na qualidade de Intendente nomeado através de Junta presidida por Antônio Celso de Campos, em cujo posto teve a honra de promulgar a Lei Orgânica do Município.

Findo o mandato, Pedro Gonçalves de Carvalho foi convidado por Antônio Augusto Borges de Medeiros, então Presidente do Estado, para o cargo de Secretário e também foi nomeado para exercer a subchefia de Polícia da 5ª Região com sede nesta cidade, onde permaneceu por quatro anos. Mais tarde transferiu-se para São Luiz Gonzaga, onde abriu uma movimentada banca de advocacia. Em 1903, passou a ocupar o cargo de secretário do município de São Sebastião do Caí, o qual exerceu durante quatro anos e, em 1909, foi eleito Intendente daquele município.

No ano de 1915 passou a residir na cidade de Guaíra, no Estado do Paraná, juntamente com a esposa do segundo matrimônio, Narciza Naura Machado de Carvalho, com quem teve os filhos Carmen, Antônio Vicente, Pedro, Latino e Atlas. Mais tarde, retornou para o Rio Grande do Sul, vindo a residir na cidade de Montenegro.

Pedro Antônio Gonçalves de Carvalho faleceu em Montenegro no dia 10 de abril de 1935, aos 66 anos de idade.

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora