Select Page

Caçapava Memória – João Francisco da Cunha Franco – Fátima Jovane Nunes

Caçapava Memória – João Francisco da Cunha Franco – Fátima Jovane Nunes

A ERS-357 – rodovia que liga Caçapava do Sul e Lavras do Sul – tem uma extensão total de 82 km, sendo 61 km de asfalto, no trecho entre as sedes dos dois municípios, e mais 21 km de chão batido, até o entroncamento com a RST-473 (Estrada São Gabriel-Bagé). Administrada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) foi pavimentada no governo de Pedro Simon, em 1990, após muita luta dos lavrenses e caçapavanos junto ao Executivo Estadual. Posteriormente, no governo de Ieda Crusius, recebeu uma segunda camada asfáltica. A estrada é a principal ligação de Lavras do Sul com o restante do Estado.

A ERS-357 foi denominada de João Francisco da Cunha Franco, através da Lei Estadual nº 13.586 de 21 de dezembro de 2010, sancionada pela então governadora do Estado do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, cuja indicação teve autoria do deputado estadual Luiz Fernando Záchia.

João Francisco da Cunha Franco nasceu em Lavras do Sul no dia 14 de junho de 1959, filho de Olga da Cunha Franco e Afrânio Barcelos Franco. Era casado com Helen Dóris de Souza Moraes Franco e tinha os filhos Eduardo, João e Jady.

Ingressou na Academia de Polícia Militar em 1979; foi declarado Aspirante em 1982, vindo a servir no 6° RPMon; e cursou pós-graduação em Segurança Pública na Universidade Católica de Porto Alegre no ano de 1998.

Na ativa, exerceu várias funções, entre elas as de oficial subalterno, intermediário e superior. Também serviu na Companhia Ambiental e no Comando Regional Sul, em Pelotas. Chegou ao posto de Tenente-Coronel da Brigada Militar e foi transferido para a reserva em 2003.

Recebeu votos de louvor em virtude dos cargos exercidos no quartel, além de moções de reconhecimento recebidas da Câmara de Vereadores da cidade de Lavras do Sul. E, por indicação da Corporação, esteve à disposição das Nações Unidas em El Salvador, servindo como “Boina Azul” e integrando a Missão de Paz da ONU.

Na área política, foi eleito vereador na cidade de Lavras do Sul, exercendo o mandato na legislatura do período 2005/2008 e a Presidência da Câmara, no ano de 2007.

Em sua homenagem, foram denominados de “Tenente-Coronel João Francisco da Cunha Franco” a Sala da Presidência da Câmara de Vereadores e o Estádio de Futebol Sete, de Lavras do Sul; e o Auditório do 6° RPMon, na cidade de Bagé.

João Francisco da Cunha Franco faleceu no dia 29 de maio de 2009, aos 49 anos de idade, vítima de acidente de trânsito quando, juntamente com outros colegas, se dirigia à Porto Alegre para ser homenageado e participar do Dia Internacional dos Boinas Azuis, nome dado aos militares que integravam as Forças de Paz das Nações Unidas.
Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora

Sobre o(a) Autor(a)

Curta nossa página

Confira nas Bancas

Publicidade

Publicidade