JORNAL “O POVO”
Liberdade – Igualdade – Humanidade


O Jornal “O POVO” foi um jornal político, literário e ministerial da República Rio-Grandense, onde eram divulgados os atos oficiais dos farroupilhas. Sua fundação data de 1º de setembro de 1838, em Piratini, então Primeira Capital Farroupilha, por iniciativa dos jornalistas Domingos José de Almeida e Luigi Rossetti.


A tipografia republicana, responsável pela publicação do jornal, foi instalada na casa onde habitou Giuseppe Garibaldi e seu fiel companheiro Luigi Rossetti, localizada à Rua Bento Gonçalves nº 182, na cidade de Piratini, a qual está tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 03 de outubro de 1941.

Quando da transferência da Capital da República, de Piratini para Caçapava do Sul, o jornal “O POVO” foi transportado para este município em carreta de bois, e durante a marcha foi composto o primeiro “Boletim do Governo”, especial datado de Caçapava em 05 de fevereiro de 1839, e grande parte da edição nº 46.

Das 160 edições de circulação do jornal “O Povo”, 45 foram impressas em Piratini e 115 em Caçapava do Sul.
As prensas utilizadas na tipografia do Jornal “O Povo” foram adquiridas por Domingos José de Almeida em Montevidéu, capital do Uruguai. Em Caçapava, a tipografia foi instalada no prédio onde funcionava o Governo da República Rio-Grandense – Casa dos Ministérios – localizada à Rua Sete de Setembro, esquina com Rua Dr. Borges de Medeiros, com entrada pela lateral. O referido imóvel está tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE) desde 1985.

Com circulação às quartas-feiras e aos sábados, o jornal da República noticiou em destaque, em sua edição do dia 04 de maio de 1839, as festividades do dia “30 de Abril”, quando o Pavilhão Nacional foi saudado com 21 tiros de canhão em frente ao Reduto Farroupilha, na então Segunda Capital Farroupilha, local onde hoje está instalado o Centro Municipal de Cultura Arnaldo Luiz Cassol.

No dia 22 de maio de 1840 foi publicada, em Caçapava do Sul, a edição número 160, última do jornal O Povo.
No arquivo histórico local, existe um volume do mais importante jornal da República, doado ao município por Rodolino da Rosa Garcia.

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora