Select Page

Caçapava Memória – Olavo Menezes Saldanha – Fátima Jovane Nunes

Caçapava Memória – Olavo Menezes Saldanha – Fátima Jovane Nunes

Olavo Menezes Saldanha faleceu em 29 de janeiro de 1992, aos 81 anos de idade

Comerciante, Prefeito de Caçapava do Sul pelo Partido Libertador (PL), de 1959 a 1964,
e gerente da Cooperativa Agropecuária Mista (COOPAM).

Olavo Menezes Saldanha, filho do major Galvão José Saldanha e de Joana Menezes Saldanha, nasceu no dia 01 de outubro de 1910, em Caçapava do Sul. Casou com Alcida Brandão Saldanha com quem teve quatro filhos: Olavo, Maria Lúcia, Sandra e Violeta.

Olavo Menezes Saldanha foi sócio da Casa Franquinho, localizada na Rua Sete de Setembro esquina com a Rua Benjamin Constant, onde hoje funciona a Veterinária Araucária.

Ele tinha como aliados, relações de estima e apreço de amigos da sua terra natal. Equilibrado, prudente e seguro nas suas decisões, Olavo Saldanha, quando chefe do Executivo Municipal, teve como vice-prefeito o arquiteto Ricardo Poglia Barbiero, e procurou manter-se em plena consonância com o Poder Legislativo.

Na sua administração, autorizou a doação de terras para a construção do Colégio Agrícola (CRES) hoje Escola Técnica Estadual Dr. Rubens da Rosa Guedes (ETERRG), desapropriando uma área com extensão de 125 hectares, sendo que 25 foram permutados com a Associação Rural em troca de cobrança de imposto sobre ovinos pelo prazo de 10 anos; realizou todo o serviço de terraplenagem e infra-estrutura no terreno doado pela Prefeitura à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), e tratou de sua encampação, entregando o respectivo serviço ao Estado; deu início ao suprimento de água da Fonte do Mato, através de convênio com a Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN); ampliou o setor educacional para 129 escolas, chegando a 3.000 matrículas; deu ênfase ao Parque Rodoviário, recuperando e adquirindo máquinas e caminhões- caçamba; reativou estradas e abriu novos trechos, numa extensão de 2.500 km; e construiu as pontes dos passos do Moinho, da Olaria, da Divisa, dos Neves, do Elso e do Vitalo.

Olavo Menezes Saldanha sempre procurou conduzir sua administração com equilíbrio, sem que a política viesse a interferir no seu trabalho junto à comunidade. No dia 1° de janeiro de 1964, em entrevista ao Jornal Folha do Sul, afirmou que no seu governo esteve completamente isento de partidarismo e que o seu partido o deixou livre para assim agir.

Olavo Menezes Saldanha aposentou-se do comércio no ano de 1973, e passou a prestar a sua colaboração à classe dos pecuaristas, através da COOPAM, onde exerceu o cargo de gerente.

Em Caçapava do Sul temos em sua homenagem a rua localizada no Bairro Patrício Dias Ferreira, paralela à Rua Elpídio Giambastiani, denominada através de Lei Municipal nº 1762, de 2005. Olavo Menezes Saldanha faleceu em 29 de janeiro de 1992, aos 81 anos de idade.

Fátima Jovane Nunes

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade