Olavo Menezes Saldanha faleceu em 29 de janeiro de 1992, aos 81 anos de idade

Comerciante, Prefeito de Caçapava do Sul pelo Partido Libertador (PL), de 1959 a 1964,
e gerente da Cooperativa Agropecuária Mista (COOPAM).

Olavo Menezes Saldanha, filho do major Galvão José Saldanha e de Joana Menezes Saldanha, nasceu no dia 01 de outubro de 1910, em Caçapava do Sul. Casou com Alcida Brandão Saldanha com quem teve quatro filhos: Olavo, Maria Lúcia, Sandra e Violeta.

Olavo Menezes Saldanha foi sócio da Casa Franquinho, localizada na Rua Sete de Setembro esquina com a Rua Benjamin Constant, onde hoje funciona a Veterinária Araucária.

Ele tinha como aliados, relações de estima e apreço de amigos da sua terra natal. Equilibrado, prudente e seguro nas suas decisões, Olavo Saldanha, quando chefe do Executivo Municipal, teve como vice-prefeito o arquiteto Ricardo Poglia Barbiero, e procurou manter-se em plena consonância com o Poder Legislativo.

Na sua administração, autorizou a doação de terras para a construção do Colégio Agrícola (CRES) hoje Escola Técnica Estadual Dr. Rubens da Rosa Guedes (ETERRG), desapropriando uma área com extensão de 125 hectares, sendo que 25 foram permutados com a Associação Rural em troca de cobrança de imposto sobre ovinos pelo prazo de 10 anos; realizou todo o serviço de terraplenagem e infra-estrutura no terreno doado pela Prefeitura à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), e tratou de sua encampação, entregando o respectivo serviço ao Estado; deu início ao suprimento de água da Fonte do Mato, através de convênio com a Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN); ampliou o setor educacional para 129 escolas, chegando a 3.000 matrículas; deu ênfase ao Parque Rodoviário, recuperando e adquirindo máquinas e caminhões- caçamba; reativou estradas e abriu novos trechos, numa extensão de 2.500 km; e construiu as pontes dos passos do Moinho, da Olaria, da Divisa, dos Neves, do Elso e do Vitalo.

Olavo Menezes Saldanha sempre procurou conduzir sua administração com equilíbrio, sem que a política viesse a interferir no seu trabalho junto à comunidade. No dia 1° de janeiro de 1964, em entrevista ao Jornal Folha do Sul, afirmou que no seu governo esteve completamente isento de partidarismo e que o seu partido o deixou livre para assim agir.

Olavo Menezes Saldanha aposentou-se do comércio no ano de 1973, e passou a prestar a sua colaboração à classe dos pecuaristas, através da COOPAM, onde exerceu o cargo de gerente.

Em Caçapava do Sul temos em sua homenagem a rua localizada no Bairro Patrício Dias Ferreira, paralela à Rua Elpídio Giambastiani, denominada através de Lei Municipal nº 1762, de 2005. Olavo Menezes Saldanha faleceu em 29 de janeiro de 1992, aos 81 anos de idade.

Fátima Jovane Nunes