Select Page

Caçapava Memória – Ruas de Caçapava – Nicolau da Silveira Abraão

Caçapava Memória – Ruas de Caçapava – Nicolau da Silveira Abraão

A Avenida Nicolau da Silveira Abraão está localizada no lado Sul da cidade, setor 20, antiga estrada do Salso, prolongamento da Avenida Dr. Alfredo Duarte, denominada através de Lei Municipal nº672, de 28 de março de 1995.

Nicolau da Silveira Abraão foi sub-prefeito, sub-delegado de polícia, desportista, pesquisador, escritor, historiador, secretário executivo e ex-venerável da loja Maçônica Coronel Coriolano Castro.

Nicolau da Silveira Abraão nasceu na localidade de Seival, 2º distrito de Caçapava do Sul, no dia 15 de julho de 1913, filho de João Nicolau Abraão e Valentina da Silveira Abrão. Cursou o primário e o ginásio em Cachoeira do Sul retornando para Caçapava do Sul em 1940. Em 1944, foi nomeado subprefeito e subdelegado de Polícia da sede do município. Foi casado com Suzana Rodrigues Abraão com quem teve seis filhos: Paulo, Maria Alice, Vera Beatriz, José Joaquim, Carlos Irajá e Jorge Victor.

Nicolau da Silveira Abraão escreveu o livro “História do município de Caçapava do Sul”, onde descreve fatos relevantes que marcaram a história de nosso município, recebendo da Câmara de Vereadores voto de louvor pela edição. Em parceria com o escritor Arnaldo Luiz Cassol, também escreveu os livros Caçapava Capital Farroupilha, História Administrativa e Política de Caçapava do Sul e Coronel Coriolano Castro. Foi um dos primeiros colaboradores do jornal Folha do Sul; correspondente dos jornais Diário de Notícias, da Capital do Estado, e “A Noite”, do Estado do Rio de Janeiro; e apresentou um programa sobre história e folclore, na Rádio Caçapava.

Também exerceu a função de Secretário Executivo do Sindicato Rural; participou da fundação do primeiro CTG da cidade; e foi sócio colaborador do Instituto de Tradição e Folclore do Rio Grande do Sul; membro efetivo do Instituto Histórico da Maçonaria no Rio Grande do Sul, ocupando a cadeira nº4 do patrono Hipólito José da Costa e membro fundador da Micro-História no Rio Grande do Sul. Escreveu várias monografias e seu trabalho sobre lendas mereceu destaque na revista Planeta, de São Paulo.

Nicolau da Silveira Abraão atuou ainda de forma efetiva na área esportiva tendo sido treinador, secretário e membro do Conselho Deliberativo do Aymoré Esporte Clube; presidente da Liga Caçapavana de Futebol; primeiro Delegado da Federação Riograndense de Futebol; e integrante da comissão encarregada da construção do Estádio Municipal.

Em 1980, recebeu o diploma de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados à comunidade caçapavana. Aposentou-se pela Secretaria da Segurança Pública do Estado.

Em Caçapava do Sul, além da referida avenida, o templo da Loja Maçônica Recuperação também leva o seu nome.
Nicolau da Silveira Abraão faleceu no dia 29 de dezembro de 1993, aos 80 anos de idade.

Fátima Jovane Nunes
Historiadora

Sobre o(a) Autor(a)

Curta nossa página

Confira nas Bancas

Publicidade

Publicidade