Olício Dutra Linhares foi pecuarista, empresário do ramo do calcário e vereador. Seu nome denomina rua localizada no Núcleo Habitacional vereador João Manoel de Oliveira (Promorar) paralela a rua Martha Arlete Teixeira, setor 412, denominada através de Lei Municipal nº031, de 14 de setembro de 1983. Projeto de Lei teve a autoria do então vereador Roque Filipini.

Olício Dutra Linhares nasceu em 20 de junho de 1921 no município de Caçapava do Sul, filho de Raul Linhares e de Malvina Dutra. Foi casado em primeiras núpcias com Eloina Macedônia Linhares com quem teve dois filhos: Raul e Verezima. Teve 04 netos: Káthia Cilene, Olício, Cristiane e Márcio. Em segundas núpcias foi casado com Ibrantina Oliveira Linhares.

Olício Dutra Linhares foi vereador de 1977 a 1981 com destacada atuação no Legislativo Caçapavano, sendo muito carismático e atencioso com todos. Trabalhou junto às comunidades como um baluarte, sempre prestando auxílio à construção de escolas, capelas e outras instituições comunitárias.

Olício Dutra Linhares nunca deixou de estender a mão a um carente que lhe procurasse e sentia-se satisfeito quando conseguia ajudar a sanar as angústias dos mais necessitados. Destinava parte do seu salário para doações a entidades sociais e às pessoas que lhe solicitavam ajuda. E todos os anos às vésperas do Natal, vestia-se de Papai Noel e descia para localidade de Caieiras junto com sua família com o carro cheio de cestas básicas, doces e brinquedos para distribuir às famílias e crianças carentes.

Olicio Dutra Linhares pertenceu ao (PL) Partido Libertador, (MDB) Movimento Democrático Brasileiro e por último ao (PMDB) Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Foi pecuarista e empresário no 1º distrito deste município, onde era proprietário da Caieira Linhares. A empresa hoje é de propriedade de Calcário Mônego.

Olício Dutra Linhares faleceu no dia 26 de abril de 1981, no exercício do cargo de vereador, aos 60 anos de idade.