Select Page

Caçapava Memória – Vinho de laranja, um produto nosso – Fátima Jovane Nunes

Caçapava Memória – Vinho de laranja, um produto nosso – Fátima Jovane Nunes

No ano de 1983, a Administração Municipal chefiada à época por Otomar Vivian, através da Assessoria de Desenvolvimento Industrial e da Legião Brasileira de Assistência (LBA), fazia o lançamento do “Vinho de Laranja”, apresentando um Projeto inovador visando apoiar o pequeno produtor, aumentar a renda familiar, valorizar o produto da terra e fixar o homem no campo.

O principal destaque das comemorações alusivas aos 152 anos de emancipação político-administrativa de Caçapava do Sul naquele ano foi, sem dúvida, o lançamento do Vinho de Laranja produzido no município, ocorrido no dia 19 de outubro. O projeto foi apresentado pela Assessoria de Desenvolvimento Industrial da Prefeitura, que tinha como titular Neli Coradini Abascal, em parceria com a Legião Brasileira de Assistência (LBA), coordenada pela professora Nilza Pozzebon.

O trabalho desenvolvido pela comunidade, através de 43 produtores, já na primeira safra justificou o êxito da iniciativa com a produção de mais de 6 mil litros da bebida. A novidade foi apresentada em cinco embalagens: crochê, estopa, madeira com grade, madeira com corda e garrafa simples.

O lançamento do Vinho de Laranja e a Feira de Produtos Caseiros – tais como trabalhos em lã crua, palas, almofadas, cobertores e tapetes; e uma grande variedade de produtos caseiros, como sabão, amaciante, pão, patê, licor, compotas, doces, mel e conservas – tiveram como local o Quiosque Municipal, especialmente construído para o evento. A solenidade contou com a presença de produtores, visitantes e de várias autoridades, entre as quais o superintendente da LBA, Dr. Adail Moraes.

Através do vinho de laranja e dos demais produtos caseiros e artesanais, o município sempre se fez representar com sucesso absoluto de vendas em feiras estaduais, tais como Fenarroz e Expointer, entre outras.

O Quiosque localizado à Rua Ulhoa Cintra, esquina com a Rua Barão de Caçapava – que era parada obrigatória dos turistas para compras de guloseimas, artesanato e lembranças da cidade – hoje abriga a Secretaria de Município da Cultura e Turismo.

 

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade