O sistema solar fotovoltaico, que utiliza painéis solares, é indicado para setor residencial e comercial

O cenário de nossa cidade vista de cima tem se transformado nos últimos anos. Além de telhados, é comum enxergar painéis solares no topo das casas. A mudança tem motivo: a busca do consumidor por economia na conta de luz.
Estes painéis fazem parte de um sistema que gera energia elétrica a partir da luz do sol, que é uma fonte renovável e inesgotável. Segundo o engenheiro eletricista Fabricio Cazakevicius, da empresa Caza Solar de Caçapava, o sistema é uma saída para o consumidor ficar menos vulnerável ao encarecimento da energia elétrica no Brasil, cujo custo tem subido bem acima da inflação.

A chamada Energia Solar Fotovoltaica é composta pelas placas solares no telhado e um equipamento instalado dentro da edificação. A energia elétrica gerada é disponibilizada na casa ou empresa. Se a geração for maior que o consumo, esse excedente sai da unidade para a rede pública e gera créditos de energia para o imóvel.

A possibilidade de gerar a própria energia e reduzir a despesa mensal levou o policial militar Valmir Constante a investir nos painéis solares. Antes da instalação do sistema, ele gastava mensalmente cerca de R$ 200. Agora paga apenas R$ 30 pela taxa mínima da distribuidora. “Com o sistema podemos utilizar mais o ar condicionado, ter um freezer maior, sem se preocupar com a conta de luz”, afirma o consumidor, que vê o sistema como parte essencial da casa.

Com o custo da energia elétrica cada vez mais alto, sistemas de geração de energia como esse tem se tornado cada vez mais viáveis. Hoje, já é possível fazer um sistema solar fotovoltaico se pagar em menos de 4 anos, sendo que a vida útil estimada dos painéis é de 25 anos, afirma o engenheiro Fabricio.

Além do viés econômico, o investimento em energia solar tem forte apelo ecológico e sustentável. Gerar a própria energia por essa fonte limpa é um dos principais motivos do uso da tecnologia em países como a Alemanha, um dos líderes no uso de energia fotovoltaica. Aqui no Brasil, o potencial solar é tão grande que em nosso local menos ensolarado é possível gerar mais eletricidade que no local mais ensolarado do país europeu.

A energia solar não é mais coisa do futuro, já faz parte cada dia mais do nosso presente. Os telhados da cidade vão deixando de ser apenas uma cobertura, para se tornar geradores de energia. Essa energia que vem do sol não traz apenas economia na conta de luz, traz esperança em um futuro mais consciente, mais saudável e mais iluminado.