Select Page

Caçapavano é condecorado pelo Itamaraty por ação humanitária

Caçapavano é condecorado pelo Itamaraty por ação humanitária

Tarciso Dal Maso Jardim foi condecorado com a Medalha Sergio Vieira de Mello
Fotos: Divulgação

O caçapavano Tarciso Dal Maso Jardim, consultor legislativo do Senado Federal, foi uma das pessoas condecoradas com a Medalha Sergio Vieira de Mello, concedida pelo Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) no dia 22, em Brasília.

A medalha é entregue em comemoração ao Dia Mundial do Trabalhador Humanitário (19 de agosto), designado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, para homenagear os profissionais que dedicam suas vidas a ações humanitárias.

A data foi escolhida para recordar o atentado ao Escritório das Nações Unidas em Bagdá, ocorrido em 2003, que vitimou, entre outros funcionários, Sergio Vieira de Mello, Representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas no Iraque.

Também foram laureados o embaixador Gilberto Vergne Saboia, membro da Comissão de Direito Internacional (CDI); Cândido Feliciano da Ponte Neto, diretor executivo da Cáritas (RJ); Terezinha Kunen, criadora da Pastoral da Criança nas Filipinas; José Gregori, ex-ministro da Justiça e ex-secretário Nacional dos Direitos Humanos; deputada Mara Gabrilli; capitão Ricardo Phillipe Couto de Araújo; Agência Brasileira de Cooperação e, postumamente, o general José Luiz Jaborandy Junior, que morreu no exercício do cargo de Comandante da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti em 2015.

A homenagem tem o propósito de garantir a dignidade humana das pessoas mais vulneráveis. Cada um dos premiados prestou inestimável contribuição nas áreas do direito internacional, direitos humanos, direito humanitário, assistência humanitária, direito dos refugiados e promoção da paz. Tarciso Jardim se destacou por seu trabalho relacionado aos migrantes.

O caçapavano, filho de Dalto da Costa Jardim e Zelia Dal Maso Jardim, é Bacharel em Direito (UFSM), mestre em Relações Internacionais (Universidade de Brasília) e doutorando em Direito Internacional (Universidade de Paris X); consultor legislativo do Senado Federal na área de relações exteriores e defesa nacional; professor e ex-coordenador do Curso de Relações Internacionais do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB); ex-consultor do Comitê Internacional da Cruz Vermelha no Brasil; foi observador internacional em Roma e Nova Iorque nas reuniões constitutivas do Tribunal Penal Internacional.

 

Gazeta de Caçapava
28.08.2017 – 09h

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade