Select Page

Caçapavano troca a política pela economia solidária

Giordano vende lanhes no Congresso e na universidade com o bistrô de rua
Foto: Divulgação

 

Em Caçapava se alguém falar no Giordano do PT quase todos sabem quem é. Agora se perguntarem sobre o Giordano da Oficina Gourmet Lanches Artesanais poucas pessoas vão saber que se trata da mesma pessoa. No entanto, em Brasília, o nome já é bastante popular, principalmente nos gabinetes na Câmara dos Deputados.

Conhecido por sua atuação política no Partido dos Trabalhadores, Giordano Borba já ocupou vários cargos, entre eles, Assessor de vereador e deputado, Secretário de Planejamento do Município, Diretor Presidente da Companhia Estadual de Silos e Armazéns do Rio Grande do Sul (CESA). Sua última função na vida pública foi em uma estatal do Governo no Distrito Federal.

Ao deixar a função no ano passado recebeu convite do Deputado Federal Paulo Pimenta (PT) para voltar a assessorá-lo no Estado, mas Giordano resolveu dar um novo rumo a sua vida.

– Quando deixei o cargo resolvi tirar férias, pois há anos não sabia o que era isso. Foi quando comecei a refletir sobre a vida e pedi um tempo, pois já estava com planos deixar a correria e o stress da política por um trabalho onde eu pudesse fazer meus horários e ter outra vida. Foi quando decidi fazer sanduíche e vender nos gabinetes da Câmara, pois conheço muitas pessoas. E deu certo, o pessoal gostou dos meus lanches e comecei a ganhar um bom dinheiro – conta.

Ele revela ainda, que sua namorada Juliana Macedo, natural do Pará, o incentivou a vender os lanches no Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), onde ela cursa o quinto semestre de Direito. Giordano acorda às cinco horas da manhã para fazer compras no atacado e a feira. Depois volta para casa para montar os sanduíches, enquanto sua namorada prepara as empadas.

– Coloquei uma barraca, tipo um bistrô de rua e foi virou sensação. O sanduíche de frango, o “frangão” como é popularmente chamado, está fazendo sucesso. O pessoal está gostando das empadas e sanduíches. A empresária Jianny Moreno, do Caminito, foi uma pessoa importante na elaboração do meu cardápio de lanches, ela me passou várias receitas, com o tempo foi adaptando para o gosto dos clientes daqui – disse Borba.

Questionado sobre a vida política, o caçapavano disse que deixou de trabalhar de forma profissional por opção e que está encantado com atividade de economia solidária, que é uma prática econômica e social organizada sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca e redes de cooperação.

– Não tenho mágoa ou ressentimento da política. Acredito que o Brasil vai voltar ao eixo, após a eleição direta, acredito que o Lula vai ganhar e colocar o Brasil no caminho do desenvolvimento. No entanto, a economia solidária me encanta e estou bem feliz com minha atividade atual – comentou.

Sobre o(a) Autor(a)

Confira nas Bancas

Curta nossa página

Ganhadores do Mérito

Publicidade

Publicidade