Select Page

Cinquenta anos depois, Alcy Cheuiche relança livro confiscado pela ditadura militar

Cinquenta anos depois, Alcy Cheuiche relança livro confiscado pela ditadura militar

A história do escritor Alcy Cheuiche se confunde com a da Feira do Livro de Porto Alegre. O escritor, que foi patrono da 52ª edição, em 2006, teve um início de carreira marcante sob os jacarandás da praça da Alfândega, há exatos 50 anos. O Brasil vivia os primeiros anos da ditadura militar, em 1967, quando ele lançou “O Gato e a Revolução”, uma sátira ao regime autoritário.

O livro, que foi confiscado na sede da Editora Sulina dois anos depois, após a promulgação do AI-5, foi relançou em 3ª edição na terça-feira, dia 7. Teve uma roda de conversa em comemoração ao lançamento, com a presença do escritor e de Olívio Dutra, Luís Augusto Fischer e Paulo Flávio Ledur.

Confira a entrevista que o escritor concedeu a jornalista Thaís Seganfredo da Imprensa da Câmara do Livro, onde falou sobre a época do lançamento, a emoção de relançar a obra na Feira do Livro de Porto Alegre e a situação política atual no país.

Clique aqui e confira a entrevista

Fotos: Luis Ventura/CRL/Divulgação

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade