Produtores têm até o dia 31 de maio para vacinar bovinos e bubalinos
(Foto: Seapi / Divulgação)

 

Encerra no dia 31 deste mês a primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa. Segundo a chefe da Inspetoria Veterinária e Zootecnia, Nathália de Bem Bidone, até segunda-feira, dia 21, a cobertura vacinal atingiu 55% das três mil propriedades do município.

Nathália lembra que a homologação da vacina por parte dos proprietários deverá ser informada na inspetoria até o dia 07 de junho, 5 dias úteis após o término. Os produtores devem adquirir as doses nas agropecuárias credenciadas, atentando para as condições de conservação (que deve ser entre 2 e 8 graus) e a aplicação das mesmas.

– Caso o produtor rural não aplique as doses, ele receberá um auto de infração e posterior multa. É bom salientar, que recentemente o Brasil obteve reconhecimento de zona livre de febre aftosa. Este status é importante para economia e também para o produtor, por isso, ele tem que se conscientizar que é de suma importância vacinar o gado – disse.
No Estado, a vacinação de bovinos e bubalinos chegou a 45% das propriedades rurais.

A expectativa para 2018, de acordo com a área técnica da Secretaria da Agricultura, é de vacinar 13.736 milhões de animais. A meta de imunização é de ao menos 90% deste total.