Saíram os números da arrecadação de receitas federais do mês de junho e, de forma resumida, o que eles trazem é um diagnóstico de retomada da economia nacional.

A arrecadação apenas do mês passado foi de R$ 137 bilhões, o que representa uma alta real de 46,7% na comparação com junho de 2020. Quando eu falo em “alta real”, estou falando do crescimento já com a inflação (calculada pelo IPCA) descontada.

O valor arrecadado em junho de 2021, na verdade, só perde para junho de 2011, quando a arrecadação foi de R$ 143 bilhões.

Este resultado deve-se a diversos fatores – desde mecanismos cada vez mais apurados de combate à sonegação, até um crescimento de 89% nos valores compensados de tributos.

O importante é que a arrecadação vem crescendo sem a necessidade de nenhum aumento de impostos.

 

O somatório do ano

De janeiro a junho, o total arrecadado em receitas federais foi de R$ 882 bilhões em todo o país.

O valor representa um acréscimo real de 24,5% na comparação com o primeiro semestre do ano passado. Lembrando que estamos falando de valores já corrigidos pela inflação, não de valores nominais puros e simples.

 

Números do Rio Grande do Sul

A arrecadação de receitas federais na 10ª Região Fiscal, que é o Rio Grande do Sul, totalizou R$ 6,18 bilhões no mês de junho.

Comparando o valor com o de junho de 2020, e já corrigindo pelo IPCA, temos um aumento de 37,8%.

Os principais fatores por trás deste resultado foram um aumento de 145,2% na arrecadação de COFINS, 158,2% no PIS-PASEP, e 65,7% no IRPJ.

O IPI total teve um crescimento de 37,8% na comparação dos dois períodos – puxado pela alta de 29,4% no IPI-Automóveis, 6,1% no IPI-Bebidas, além de outros fatores. Na contramão, temos a arrecadação do IPI-Fumo, que segue em queda e, neste mês, despencou 43,5%.

O IRPF arrecadado apresenta uma queda de 46% na comparação com junho passado, mas isso é normal e esperado, já que, em 2020, junho foi o último mês do prazo para entrega da declaração (em 2021, isso aconteceu em maio).

 

Relação entre arrecadação e população

O Rio Grande do Sul foi o Estado responsável por 4,67% do total da arrecadação das receitas federais de todo o Brasil.

A população do RS corresponde a aproximadamente 5,5% da população de todo o Brasil.