Em Caçapava do Sul, foram feitas 2.092 declarações até agora, perfazendo 38% do total esperado para este ano.

São Sepé tem um percentual parecido, pois as 1.505 DIRPFs já entregues são 39% do que se espera até o fim do prazo.

Já os 230 declarantes que fizeram seu IRPF em Santana da Boa Vista correspondem a 29% da expectativa na cidade.

Lavras segue na liderança, com as 524 declarações apresentadas até o momento, equivalendo a 50% do previsto para 2021.

 

Atualização no programa do IRPF

Já está no ar a atualização do programa gerador da declaração do Imposto de Renda que passa a emitir os DARFs com a data de vencimento em 31 de Maio. A modificação foi feita depois da prorrogação do prazo, e pode ser instalada automaticamente por quem tem o programa antigo no computador. Quem não tem, pode baixar no site da Receita Federal.

 

Destinação de Mercadorias

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) recebeu quase R$ 6 milhões em mercadorias apreendidas pela Receita Federal. Entre os itens doados, estão kits para cirurgias ortopédicas, equipamentos para endoscopias e tratamentos odontológicos, e cabelo humano para fabricação de perucas. Segundo a própria UFSM, os equipamentos serão destinados para setores da área da saúde da universidade, bem como para o Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM-EBSERH).

 

Arrecadação em alta

A arrecadação total das Receitas Federais em março foi de R$ 137 bilhões. O valor representa um acréscimo real (já corrigido pelo IPCA) de 18,49% em relação a março do ano passado.

O Rio Grande do Sul responde por 4,36%, ou quase R$ 6 bilhões. O crescimento da arrecadação gaúcha foi um pouco menor do que o resultado nacional, atingindo 16,6%.

Os valores de janeiro até agora fazem dos resultados desse primeiro trimestre de 2021 os melhores que o Brasil tem desde 2000.

Tivemos um aumento de 29% nos recolhimentos de COFINS, 22,8% no PIS/PASEP, 31,9% no IPI total (no IPI dos automóveis, o índice foi de 81,6%, e nas bebidas, 62%, enquando o IPI sobre o fumo teve queda de 31%).

A arrecadação do IRPJ foi 74,1% superior à de 2020, enquanto o IRPF cresceu 71,8%.

Parece difícil de entender como a arrecadação pode ter crescido, com o país mergulhado na crise causada pelo Coronavírus, mas esses resultados são fruto do aprimoramento dos sistemas e do trabalho de fiscalização.

Cada vez mais, a Receita Federal consegue pegar movimentações que antes passavam “fora do radar” e, com isso, entram mais verbas para que o governo possa combater a pandemia e os demais problemas sociais que assolam o Brasil.

 

Fábio Burch Salvador

Agente da Receita Federal em Caçapava do Sul