Selecione a página

Campanha da Fraternidade 2022

Campanha da Fraternidade 2022

Estamos nos aproximando de mais uma Campanha da Fraternidade (CF), que acontece todos os anos, especialmente no período da Quaresma, quando todos somos desafiados a refletir sobre um tema proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O objetivo dessa campanha é despertar a solidariedade nos fiéis e na sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução à luz do Evangelho.

Devido à importância do tema da Educação, a Igreja, pela terceira vez, o traz na CF para reflexão e aprofundamento. A Campanha da Fraternidade de 2022 tem como tema “Fraternidade e Educação”, e como lema “Fala com sabedoria e ensina com Amor”.

Quais são os principais objetivos e motivações para propor novamente esse tema? Tratar de educação com uma proposta de Educação Integral no contexto do Pacto Educativo Global proposto pelo Papa Francisco. Pensar a Educação para além do Ensino Técnico e Científico, para além da escolarização, para além da construção de uma carreira profissional, ou seja, pensar sobre qual é o modelo de Educação que queremos no contexto de hoje.

Como todos sabemos, educar é sempre um ato de amor e de esperança no ser humano! Ao educar acreditamos que o ser humano se torna cada vez mais humano e coloca sua vida à serviço da vida.

Quando a CNBB propõe esse tema tão importante para o debate, ela quer promover um profundo e amplo diálogo a partir da realidade educativa no Brasil, à luz da fé Cristã, propondo caminhos em favor do humanismo integral e solidário. Quer também analisar o contexto da Educação na cultura atual e seus desafios potencializados pela pandemia. É tempo oportuno de pensar o papel da família, da comunidade de fé e da sociedade no processo educativo, com a colaboração dos educadores e das instituições de ensino, bem como promover uma Educação comprometida com as novas formas de economia, de política e de progresso, verdadeiramente a serviço da vida humana, em especial dos mais pobres, dos excluídos.

Diante dessa proposta da CNBB, desejo que todos nos sintamos desafiados a pensar um pouco mais sobre o modelo de Educação que queremos no contexto de hoje e, ao mesmo tempo, pensar como podemos contribuir para que a Educação seja um ato de amor e de esperança!

Nossa cidade, nosso Estado, nosso país, o planeta todo e nossa vida ficam melhores quando a Educação atinge seus objetivos. O ser humano precisa estar no centro da Educação, ou melhor, todos os seres humanos precisam ser incluídos na Educação Integral.

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade