Selecione a página

Matadouro público

Matadouro público

Em 27 de janeiro de 1925, o Conselho Municipal votava a proposta para a construção do primeiro matadouro público na cidade. Em sessão, “foi lida a proposta apresentada pelo Snr. Francisco Reis de Macedo para a construção de um matadouro Publico, aliás a unica proposta apresentada. Passando-se a ordem do dia, após ligeira troca de ideias entre os presentes, foi approvada com pequenas modificações, a proposta do Snr. Francisco Reis de Macedo, autorizando-se ao Snr. Intendente Municipal a celebrar com o proponente o respectivo contrato baseado na proposta apresentada e com as modificações alvitradas pelo Conselho.”

Em sessão extraordinária do Conselho Municipal, em 27 de julho de 1925, “foi autorizado ao coronel intendente a comprar o matadouro e açougue recentemente construídos na cidade pelo cidadão Francisco Reis de Macedo e que para a as despesas que acarretam semelhante transação pedia ao Conselho autorização para fazer um empréstimo no valor de 57:700$ (57 contos e setecentos mil reis) disse mais que existindo actualmente em deposito no thesouro municipal quantia superior a 20:000$ (20 contos de reis) o empréstimo se resumiria a 37:700$ (37 contos e setecentos mil reis) desde que o Conselho o autorizasse a dispor de 20:000$ do deposito existente. Ouvido o Sr. Intendente, o Sr.Presidente do Conselho submeteu o assumpto a deliberação do senhores conselheiros que unanimemente o autorizaram a dispor da quantia de 20:000$ (20 contos de reis) da verba existente no Thesouro do município e de fazer um empréstimo no valor de 37:700$ (37 contos e setecentos mil reis) com qualquer pessoa, civil ou natural, nesta cidade ou em qualquer outra localidade e convencionar todas as demais condições que julgar conveniente ao empréstimo e ao respectivo resgate ou pagamento”.

Assinaram a ata: João Felippe Rherzer, Franklin Rodrigues de Oliveira, Balthazar de Bem Carvalho, Adauto Manuel Alves, Laudelino Jardim de Menezes, Gaspar José da Cunha.

Este matadouro, mais tarde, foi transformado na Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Alfredo Duarte.

 

*Grafia original. Informações obtidas do Livro de Actas do Conselho Municipal de Caçapava, que reúne documentos de 1909 a 1925.

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade