Estamos vivenciando o mês de agosto, que, na minha opinião, não é o mês do desgosto! Quando ainda era criança, quase adolescente, ouvia dizer que quem sobrevivesse ao mês de agosto não morreria mais naquele ano. Pensando bem, o mês de agosto é mais um mês de oportunidades que Deus nos concede em sua infinita bondade. Podemos ou não aproveitar essas oportunidades! Como é bom abrir os olhos todas as manhãs e nos darmos conta de que estamos vivos e de que temos a possibilidade de realizar coisas para o nosso bem e para o bem do próximo.

No mês de agosto, a nossa querida Igreja Católica volta suas atenções à reflexão sobre VOCAÇÃO. É um mês intenso de reflexão e oração pelas vocações. Rezamos especialmente para que todos sejam muito felizes em suas escolhas, e que através delas, consigam responder à altura o chamado de Deus.

Deus nos chama, inicialmente, à existência, à vida. A nossa existência é um mar de possibilidades onde nosso Criador nos deixa bem livres para fazer as nossas escolhas. Assim como um pai e uma mãe sonham e desejam a felicidade de seus filhos, Deus também deseja e espera que cada um de nós seja muito feliz! Deus sempre quer a nossa felicidade, e não a nossa infelicidade.

Diante do desejo do nosso criador, nos resta conduzir a nossa vida de forma que ela seja uma gostosa aventura rumo à casa do Pai. Viver bem o dia de hoje com o olhar e o coração voltados para a eternidade!

Em Jesus, temos a esperança e a certeza de que, após a nossa jornada terrena bem vivida, a felicidade plena será o nosso destino final. Voltar para a casa do Pai com o dever cumprido é a razão final de nossa existência! Nunca esqueçamos de que o caminho que nos leva à casa do Pai é o nosso próximo, mesmo que fisicamente distante.

Estive com fome e me destes de comer! Estive com sede e me destes de beber! Estava nu e me vestistes! Estava preso e me visitastes!… Jesus nos deu a SENHA! Sigamos os passos de Jesus para que a nossa existência seja feliz e nos conduza para Deus! Feliz mês das vocações!