Select Page

Condições climáticas favorecem desenvolvimento vegetativo das lavouras de inverno

Condições climáticas favorecem desenvolvimento vegetativo das lavouras de inverno

Clima favorece desenvolvimento vegetativo das lavouras de inverno
Foto: Divulgação/Emater RS)

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado esta semana pela Emater RS-Ascar, a área semeada com trigo no Rio Grande do Sul está com 95% das lavouras em desenvolvimento vegetativo e 5% em floração. No geral, o aspecto das lavouras melhorou com a recente ocorrência de chuvas, o que possibilitou um melhor crescimento vegetativo e viabilizou a adubação nitrogenada em cobertura, que estava atrasada. Em termos sanitários, as lavouras estão com bom aspecto, sem presença significativa de doenças e pragas.

Entretanto, deve haver redução de produtividade em relação à expectativa inicial, devido ao longo período sem chuvas abundantes durante o perfilhamento e o emborrachamento das plantas. Algumas regiões, como Fronteira Noroeste e Missões, estimam diminuição entre 5% e 15%, respectivamente. Porém, esses percentuais devem ser melhor apurados no período da plena floração e do espigamento das lavouras, daqui a 20 dias. A baixa comercialização de trigo só ocorre para troca de insumos para as lavouras de verão, ao preço médio de R$ 32,32 para a saca de 60 quilos.

Da área semeada na safra da canola (52,5 mil hectares), 28% ainda estão em desenvolvimento vegetativo, uma vez que foi plantada no final do período recomendado, ao passo que 47% estão em floração e 25% já se encontram em enchimento do grão. Em termos gerais, a produtividade da cultura está comprometida pelas geadas ocorridas no início de julho e pela falta de chuva regular. Com as recentes precipitações, parte das lavouras podem se beneficiar. Dependendo da região, estimativas preveem redução em relação à produtividade, mas uma melhor avaliação deve ser realizada em agosto, pois há diversas solicitações de Proagro em todas as regiões produtoras.

Outra cultura de inverno, a aveia branca, que tem lavouras em floração e formação de grãos, apresenta aspecto geral considerado ruim, inclusive com incidência de doenças foliares, espigas pequenas e grãos chochos, devido ao longo período com baixa umidade do solo. A expectativa de produtividade terá redução de 20% a 30% sobre a inicial, dependendo da região, necessitando ainda de avaliação final das equipes municipais. Há solicitação de Proagro de algumas lavouras devido à péssima expectativa de produção.

Adriane Bertoglio Rodrigues
Ascom Emater RS-Ascar

Sobre o(a) Autor(a)

Ganhadores do Mérito

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade