Select Page

Corte orçamentário na Unipampa é de mais de R$ 13 milhões

Corte orçamentário na Unipampa é de mais de R$ 13 milhões

“Crise financeira afeta todas as universidades e institutos federais gaúchos” é o título da reportagem de Paulo Egídio para o Jornal do Comércio, de Porto Alegre, publicada na segunda-feira, dia 28.

A matéria revela que o corte orçamentário previsto para o exercício 2017 na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) é de mais de R$ 13 milhões, o que corresponde a 21,8% da matriz orçamentária de custeio e de capital da instituição.

Desde 2014, os recursos sofreram uma redução de aproximadamente R$ 40 milhões, o que afetou áreas como assistência estudantil, aulas práticas e de campo, compras de insumos laboratoriais, conclusão de obras e atividades de pesquisa e extensão.

Desde 2016, a instituição tem tentado sensibilizar o Ministério da Educação, argumentando que ainda está em fase de expansão e possui cursos recém implantados, o que deveria gerar um aumento nos repasses. Mesmo assim, muitas obras essenciais estão paradas por falta de recursos e há necessidade de integrar mais funcionários, à medida que novas estruturas físicas são disponibilizadas à comunidade acadêmica.

A universidade também tem feito reuniões de gestão via videoconferência, campanhas de uso racional de insumos e compras compartilhadas e sustentáveis. Atualmente, os dez campus da Unipampa (Alegrete, Bagé, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Itaqui, Jaguarão, Santana do Livramento, São Borja, São Gabriel e Uruguaiana) possuem 13.030 estudantes, atendidos por 940 professores e 901 servidores.

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade