Inverno Chegando – Chuva e pista molhada

Uma das piores economias que uma pessoa pode fazer é deixar de manutenir o seu veículo. Mais que um bem, os veículos são meios de locomoção e transporte de cargas e pessoas, que nos ajudam a deixar a vida moderna mais fácil.

Entretanto, precisamos que a manutenção deles sempre esteja em dia, para não serem fonte de aborrecimento, ou nos colocarem em risco, ou aos outros.

Desta forma, hoje quero falar sobre os cuidados com os pneus. São equipamentos fundamentais para a segurança no trânsito, e precisamos dar atenção a alguns elementos relacionados.

Primeiro, aquelas ranhuram existentes nos pneus não são somente para embelezamento e ou estética, uma vez que o mercado apresenta vários desenhos diferentes. As ranhuras são destinadas a promover segurança, conforme modelo, tamanho e destinação.

Primordialmente as ranhuras servem para, enquanto rodam, escoar a água que se acumula sobre a pista, em dias de chuva ou pista molhada. Num entendimento oposto, um pneu totalmente sem ranhuram permitiria uma aderência melhor em pista seca, como ocorre na Formula1, ou mesmo na Fórmula Indy. Entretanto, não é o que se observa numa via pública. Tanto que a legislação nacional determina que as ranhuras dos pneus não devem estar desgastadas além de um determinado ponto.

Este limite, conhecido também como índice TWI, perfeitamente perceptível nos pneus, é uma saliência existente entre as ranhuras dos pneus. Na lateral externa do pneu, próximo as ranhuras da banda de rodagem, existe um pequeno triângulo, que ajuda a localizar o local desta saliência ou do índice TWI, e que indica o limite de desgaste que um pneu pode ter.

Muito cuidado então. Pneus desgastado, em pista molhada ou com água, farão com que seu veículo perca o contato com a pista e simplesmente deslize, ou como chamamos, aquaplane. Aquaplanar significa que você perdeu o controle do seu veículo, que você virou passageiro. Não adiante virar a direção ou frear, o veículo não vai responder até tocar novamente na pista, quando já poderá ser tarde. Ao aquaplanar o seu veículo poderá ser jogado para fora da pista, ou contra outros veículos, em colisões frontais. Entretanto, mesmo com pneus bons, em dias de chuva ou pista molhada, você deverá diminuir um pouco a velocidade, pois o risco o risco é maior.

Há outros cuidados que devemos ter com os pneus. Um deles diz respeito com a pressão do ar que você coloca neles. Pressão demais, fará com que haja um desgaste prematuro e excessivo no centro da banda de rodagem. Pressão de menos, fará com que as laterais da banda de rodagem sofram desgaste maior. Além disto com uma pressão de ar errada, numa curva acentuada, ou buraco, o próprio pneu poderá sair do aro da roda do veículo, numa perda de pressão repentina, e você poderá se envolver em um acidente. Verifique sempre a pressão de ar ideal para os pneus de seu veículo.

Um outro fator relacionado aos pneus, diz respeito a danos eventuais que eles possam sofrer, principalmente quando se cai em um buraco, ou mesmo, quando se sobe em um meio-fio. Fato parecido pode ocorrer quando se anda por um longo trecho com o pneu vazio, ou quase vazio. Nestas situações podem ocorrer danos na parte lateral do pneu.

Nem sempre os danos são aparentes. Mas as vezes podem formar bolhas, rachaduras ou mesmo pequenos rasgos. Estes danos na parte lateral dos pneus, mesmo imperceptíveis em alguns casos, podem acarretar um estouro do pneu, tanto na velocidade da via, e com maior risco em velocidades mais altas. E como decorrência, você poderá se envolver em uma ocorrência de um acidente de trânsito, que poderá ser grave. Então sempre revise ou peça que revisem os pneus do seu veículo.

Essas são as dicas deste encontro, no “De olho no trânsito com a PRF – RS”.

Celso Morais
PRF – Policial Rodoviário Federal