O ato de entrega ocorreu nesta quarta-feira, na Academia de Polícia Militar, em Porto Alegre
Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

 

O governo do Estado repassou 109 viaturas e 275 coletes balísticos à Brigada Militar (BM). O ato de entrega ocorreu nesta quarta-feira (10), na Academia de Polícia Militar, em Porto Alegre, e contou com as presenças do secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, e do comandante-geral da BM, coronel Mario Ikeda.

O investimento do Estado para a compra dos veículos e coletes foi de aproximadamente R$ 10 milhões. A aquisição aconteceu por meio de convênio entre a BM e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RS) e da participação das comunidades, que destinaram recursos da Consulta Popular para o reaparelhamento da corporação.

O convênio Detran/RS permitiu o repasse de 70 viaturas, modelo Fiat Palio Weekend Adventure. O valor unitário de cada veículo é o mesmo dos repassados pela Consulta Popular: R$ 88,7 mil. O investimento total foi de R$ 6,2 milhões.

“Conseguimos que a segurança voltasse a constar na Consulta Popular e o resultado está aí, comprovando a vontade das comunidades em dar a sua contribuição. Da mesma forma, o Detran/RS é um parceiro estratégico, com o qual as nossas instituições desenvolvem um trabalho significativo na questão do combate à receptação de veículos roubados”, destacou o secretário Cezar Schirmer.

Pela Consulta Popular, a BM recebeu 39 viaturas, modelo Fiat Palio Weekend Adventure. O valor unitário de cada veículo é R$ 88,7 mil. O investimento total foi de R$ 3,4 milhões. Quatro motocicletas também foram entregues. Cada uma delas custou R$ 30 mil, o que representa investimento de R$ 120 mil. Os coletes balísticos possuem valor unitário que varia conforme o modelo, oscilando entre R$ 725,27 a R$ 1.097,58. O investimento total foi de R$ 204,3 mil.

Cidades da região contempladas
Santa Maria recebeu três veículos. Duas novas viaturas foram para os municípios de Caçapava do Sul e Bagé. Receberam uma viatura os municípios de Dom Pedrito, Lavras do Sul, São Sepé, Pinheiro Machado e Piratini.

Por  Claiton Silva/SSP