Select Page

Emater divulga levantamento preliminar sobre situação das culturas

Emater divulga levantamento preliminar sobre situação das culturas

A Emater realizou, através da Gerência de Planejamento, levantamento preliminar sobre as consequências resultantes das intensas chuvas ocorridas nos últimos dias. Destaca-se que se trata de prejuízos consolidados até a presente data, podendo ser alterados na medida em que as condições meteorológicas adversas continuem ao longo dos próximos dias. As informações são referentes ao período entre os dias 23 e 31 de maio e levou em conta informações de 456 municípios do RS, entre os quais 177 informaram perdas e 279 informaram que não houve danos significativos.

Em termos de produção agrícola, o levantamento indica que dos 830 mil hectares cultivados com os principais grãos de verão e inverno (por colher ou a plantar, respectivamente), 75 mil hectares foram afetados, resultando em aproximadamente 110 mil toneladas perdidas ou com sua qualidade prejudicada, sendo o milho, a soja e o trigo as culturas mais afetadas. O total de produtores atingidos nessas atividades soma 5.300.

Com relação à produção de frutas, 200 produtores tiveram 1.500 hectares atingidos, que resultaram em 2.900 toneladas de produto perdido ou comprometido em sua qualidade, especialmente frutas cítricas (laranja e bergamota) e caqui. Na horticultura, 3.700 produtores tiveram sua produção olerícola prejudicada, em especial 1.102 produtores de folhosas (alface, couve, repolho etc.), que perderam 916 toneladas de produto. Além disso, 150 agricultores tiveram sérios prejuízos em 800 hectares de suas plantações de batata, que resultaram em 1.600 toneladas perdidas.

Na pecuária a atividade mais prejudicada foi a produção de leite. Mais de 18 mil produtores, além de inúmeras usinas de beneficiamento, deixaram de coletar 13,8 milhões de litros, correspondendo a aproximadamente 14% da produção do Estado no mesmo período, quer por problemas no escoamento da produção (estradas danificadas), quer pelo desconforto animal devido à inacessibilidade ao consumo forrageiro. Nas pastagens, 780 mil hectares, entre cultivadas e nativas, tiveram suas áreas inundadas, diminuindo a capacidade de suporte, bem como a qualidade da forragem.

Em termos de infraestrutura os danos informados foram os seguintes: 2.557 comunidades enfrentam problemas com o escoamento da produção primária, devido a 43 mil quilômetros de estradas vicinais afetadas; foram informadas avarias/perdas em 674 casas, 686 galpões, 15 armazéns, 59 silos, 59 estufas de fumo, 102 estufas/túneis plásticos para cultivo de olerícolas, 914 açudes para piscicultura/irrigação, 35 aviários e 23 pocilgas, totalizando 1.170 produtores prejudicados em suas construções/instalações; as chuvas resultaram, até o momento, em 1.083 fontes d’água contaminadas, deixando 835 famílias sem aceso à água potável.

“O levantamento indica que 3.334 localidades rurais espalhadas por todas as regiões do Estado foram, de alguma maneira, afetadas pelas chuvas até agora. Nestas localidades, aproximadamente 82.600 propriedades rurais foram atingidas”, informou o presidente da Emater/RS, Clair Tomé Kuhn, que tão logo foi finalizado o levantamento determinou que toda a estrutura da Emater/RS-Ascar esteja mobilizada para apoiar todos os produtores na recuperação dos danos causados pelas chuvas.
Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Sobre o(a) Autor(a)

Ganhadores do Mérito

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade