Ariane no lançamento de “Nina” na Feira de Porto Alegre em 2017
Foto: Thomaz Mario Schmidt Rodriguez/Divulgação

A psicanalista e escritora caçapavana Ariane Severo foi eleita Patronesse da 28ª Feira do Livro de Caçapava do Sul. A eleição ocorreu durante almoço de confraternização no domingo, dia 11.

A Feira do Livro acontecerá de 27 de abril a 06 de maio, no Salão Paroquial. Neste ano, a mostra literária é dedicada à Escola Estadual “Conego Ortiz”, pela passagem de seu 60º ano de fundação. Nesta semana a Gazeta conversou com a Patrona. Leia a entrevista com a escritora Ariane Severo.
Gazeta – Quem é Ariane Severo?
Ariane – Caçapavana, que estudou no Colégio das Irmãs, Escola Estadual Dinarte Ribeiro e Colégio Estadual Nossa Senhora da Assunção. Diplomada em Direito e Psicologia. Psicanalista há trinta anos e escritora desde 2006.
Gazeta – Como foi para você receber a notícia que seria patrona?
Ariane – Ser reconhecida pela produção literária e atividades culturais em prol da literatura, na terra da gente, é uma felicidade. Lancei na Feira do Livro de Caçapava todos os livros de minha autoria e algumas obras em que sou coautora. Venho de uma família de escritores. Meu tio-bisavô, Rivadavia Severo, homônimo de meu pai, publicou em 1936 o romance: Visão do Pampa. Meu pai foi Patrono da Feira do Livro de Caçapava do Sul em 2012 e meu tio, José Antônio Severo em 2016. Sigo a tradição familiar.
Gazeta – Ser Patrona é uma homenagem ou você terá papel especial no evento?
Ariane – Ambas as respostas são positivas. Sim, é uma homenagem pessoal e a todos os que concorreram porque fomos 64 candidatos. Portanto, represento todo esse grupo de escritores Caçapavanos. Sim, terei um papel especial na Feira. O Patrono é o escritor homenageado e, por essa razão, e além de ter um dia dedicado a ele, deve participar do máximo de eventos que seja possível e trazer para a Feira leitores e escritores que a valorizem ainda mais.
Gazeta – Qual a importância de uma Feira de Livros para Caçapava e para a região?
Ariane – Dada à ausência de livrarias na cidade, é o momento que permite aos Caçapavanos tomarem conhecimento do que está acontecendo com a literatura: conhecendo escritores, ouvindo palestras, participando de oficinas. A Feira favorece o desenvolvimento cultural e educacional de toda a comunidade… e cidades vizinhas, naturalmente.
Gazeta – O que de mais importante estás trazendo para a Feira do Livro?
Ariane – As obras que escrevi e a convicção de que a literatura é uma arte e o caminho para a melhor convivência humana.
Gazeta – Livros mudam vidas?
Ariane – Sim, sem dúvida. Sem os livros não conheceríamos a história da Humanidade desde os seus primórdios, não entenderíamos o verdadeiro significado da vida. A literatura cura. Muitos livros são inspiradores e os escritores sabem que escrever é como respirar, uma salvação.
Gazeta – Uma mensagem para a comunidade
Ariane – Valorizem e justifiquem o slogan, já conhecido de todo Rio Grande do Sul, e agora destacado no estribilho da canção de Luiz Hugo Burin: Caçapava do Sul, uma cidade que lê.
Livros que Ariane participa
1) Transmissão Transgeracional e Clínica Vincular – 2006 – obra psicanalítica – coautora.
2) Ditadura, Anistia e Greve Geral – 2009 – coletânea de contos (lançada no Brasil e no Uruguai) –  coautora.
3) Encontros & Desencontros – A Complexidade da Vida a Dois (lançada no brasil e na argentina) – 2010 – obra psicanalítica – autora.
4) Nos Caminhos do Banrisul – 2010 – romance – coautora.
5) Entre o Sena e o Guaíba – Entre La Seine Et Le Guaíba – 2011 – coletânea de contos bilíngue português-francês (lançada no Brasil e na França) – coautora.
6) Esta Terra Tem Dono – Esta Tierra Tiene Dueño – Co Yvy Oguereco Yara – 2012 – coletânea de contos trilíngue português-espanhol-guarani (lançada no Brasil, Uruguai, Argentina , Paraguai, Cuba e Chile) – coautora.
7) Histórias do Vinho – Histoires Du Vin – 2014 – coletânea de contos bilíngue português-francês (lançada no Brasil e na França) – coautora.
8) O Suave Mistério Amoroso: psicanálise das configurações vinculares (escolhido para um futuro filme de Tabajara Ruas; roteiro de Ariane Severo e Alcy Cheuiche em elaboração) – 2014 – autora.  
9) Água: elemento essencial da vida – 2015 – coletânea de contos – coautora.
10) Tudo em Movimento – 2015 – coletânea de contos da Oficina de Literatura e Psicanálise Ariane Severo – organizadora.
11) Nos Caminhos da Imprensa Rio-grandense e Brasileira – Em Los Caminos de La Prensa Ríograndense Y Brasileña – 2015 – coletânea de contos bilíngues português-espanhol – coautora.
12) os dois lados do espelho – relato de uma experiência em psicanálise vincular  – 2015 – coautora.
13) Capuccino – coletânea de contos – 2016 – autora.
14) Tudo em Movimento – 2017 – coletânea de contos da Oficina de Literatura e Psicanálise Ariane Severo – organizadora.
15) Nina: desvendando Chernobyl – 2017 – romance – autora.