Select Page

Entrevista de Rafael Dias preparador físico do Noia

Entrevista de Rafael Dias preparador físico do Noia

(Foto: Elenise Martins/ECNH)

Um dos responsáveis pela boa fase do Noia é o preparador físico Rafael Dias, 33 anos, natural de Caçapava do Sul, formado em Educação Física pela UFSM. Em entrevista exclusiva o caçapavano fala sobre o momento mais importante da carreira.

Gazeta – Qual o sentimento da conquista da vaga para final?
Rafael Dias – O sentimento é de alegria, a ficha foi cair hoje (segunda-feira, dia 24). Sabíamos que, apesar dá dificuldade de enfrentar um gigante do futebol brasileiro, éramos capazes de classificar para final.

Gazeta – Este é o melhor momento de sua carreira?
Rafael Dias – Acredito que é sim. Nesses dez anos já tive momentos importantes como o titulo dá divisão de acesso pelo Avenida e Caxias, e uma semifinal de gauchão pelo Caxias. Estar em uma final é algo que trabalhamos muito para chegar e poucas equipes do interior conseguem essa façanha devido a força da dupla Gre-Nal.

Gazeta – Como foram as horas após a conquista da vaga?
Rafael Dias – A noite de ontem (domingo) foi de comemoração e festa, com meus pais, que sempre me apoiaram na carreira. Hoje (segunda) voltamos o foco totalmente para a final. Vamos trabalhar a semana e estudar o Internacional para poder fazer um grande primeiro jogo e trazer um bom resultado para decidir a final em casa.

Gazeta – Para você, o que levou o Novo Hamburgo a ser o melhor do campeonato?
Rafael Dias – Um conjunto de fatores, uma comissão focada e trabalhadora, um grupo de atletas experientes e focados, sabendo aonde podem chegar e acreditando no trabalho desenvolvido pela comissão. Uma direção, que apesar das dificuldades financeiras, sempre deu um bom suporte para o trabalho, acho que isso tudo foi fundamental para chegarmos a este patamar.

Gazeta – Como é o dia de trabalho no Noia?
Rafael Dias – É um dia a dia bom, nosso ambiente de trabalho é ótimo, treinamos sempre forte e com alta intensidade. Desde o dia 15 de dezembro do ano passado, temos uma estrutura muito boa para um clube de interior. Mesmo liderando o campeonato desde a primeira rodada até o final da primeira fase mantivemos o foco e o trabalho, estamos colhendo os frutos.

Gazeta – Como será o trabalho para a decisão contra o Internacional?
Rafael Dias – O trabalho vai ser o mesmo que tivemos contra o São José é o Grêmio, nossos adversários nessa fase de mata-mata, muito respeito ao internacional, muito estudo do adversário para passar para os atletas formas de jogar e de marcar, e muito treino e trabalho, sabemos que o favoritismo é do adversário pelo tamanho e investimento, mas vamos chegar a essa final com muita força e com muita vontade de fazer dois belos jogos e conquistar esse título.

Redação Gazeta

Sobre o(a) Autor(a)

Promoção

Pet

Saúde

Decoração

Combustível

Dentista

Casa

Calçados

Visite Caçapava do Sul

Últimos resultados