O Laboratório Saretta recebeu do Sistema Nacional de Acreditação o Certificado de Acreditação do Sistema de Gestão de Qualidade (DICQ). O laboratório passou por auditoria e obteve a aprovação do seu Sistema de Gestão da Qualidade e Competência Técnica.

O certificado da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas confirma a qualidade dos exames de materiais biológicos, microbiológicos, imunológicos, químicos, imuno-hematológicos, hematológicos, biofísicos, citológicos, patológicos ou outros materiais provenientes do corpo humano.

Segundo o farmacêutico bioquímico Alexandre Nabaes Ferreira, esta é a primeira vez que um laboratório de Caçapava recebe o Certificado de Acreditação.

– Para obter o certificado recebemos diversas auditorias especializadas do DICQ no decorrer de 2017. As auditorias foram abrangentes. Além de exames, foi avaliado o atendimento, área técnica, funcionários e equipamentos – disse.

Em 2010, o IBGE estimou a existência de mais de 16 mil laboratórios no Brasil. No entanto, apenas 5% são Acreditados. Pelo DICQ, sistema utilizado pelo Laboratório Saretta, são cerca de 300 laboratórios. Pelo sistema PALC, são aproximadamente 150 e o CAP tem acreditados 12 laboratórios.

O que é o Certificado de Acreditação
A acreditação oferece informação objetiva que permite a pacientes e médicos avaliar se um laboratório opera em nível satisfatório.

No Brasil, quem faz a Coordenação Geral de Acreditação é o Instituto de Metrologia (Inmetro), porém, existem órgãos certificadores autorizados a atuar, entre eles, a Sociedade Brasileira de Análises Clínicas.

Segundo o Dr. Guilherme Ferreira de Oliveira, membro da Comissão de Acreditação de Laboratórios Clínicos da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML), hoje, as empresas que adotam um programa de controle de qualidade já estão a um passo à frente daquelas que ainda não o fizeram. E a acreditação seria um passo a mais, ou seja, ela dá ao médico e ao paciente a tranquilidade de que os laudos de laboratórios acreditados têm total confiabilidade.

– É muito importante garantir que os laboratórios tenham qualidade, pois aproximadamente 70% das decisões médicas utilizam resultados de exames laboratoriais, de modo que garantir a qualidade deles repercute significativamente na saúde da população atendida – diz Oliveira.