Select Page

Lombadas eletrônicas serão reativadas nas rodovias estaduais em janeiro

Lombadas eletrônicas serão reativadas nas rodovias estaduais em janeiro

Contrato com empresa vencedora da licitação pode ser renovado por até cinco anos
(Foto: Arquivo/Daer)



O programa de fiscalização eletrônica nas rodovias estaduais do Rio Grande do Sul começa 2018 de forma renovada. Até o final de janeiro, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) reativará lombadas eletrônicas na malha viária de sua jurisdição.

A empresa Kopp Tecnologia, de Vera Cruz, foi a vencedora dos quatro pregões eletrônicos este mês – divididos por lotes de lombadas de regiões específicas do estado. Ela ficará responsável pela instalação e manutenção dos controladores de velocidade e, também, pela implantação da Central de Controle e Processamento no edifício-sede do Daer. O local receberá as imagens captadas pelos dispositivos e encaminhará os dados para a autuação dos motoristas infratores.

“Esse é o resultado de um trabalho feito com planejamento. É o segundo contrato de fiscalização eletrônica que assinamos em menos de dois anos, o que evidencia a preocupação não apenas do Daer, como também do governador José Ivo Sartori e do secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, com a segurança das rodovias”, enfatiza o diretor-geral do departamento, Rogério Uberti.


As lombadas eletrônicas licitadas controlarão o limite de velocidade em rodovias da Região Metropolitana, Vale do Sinos, Região Carbonífera, Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari, Serra, Planalto, Litoral Norte e Região Central do Rio Grande do Sul. Os contratos totalizam R$ 3,85 milhões e serão custeados pelo Tesouro do Estado. Os serviços têm duração de um ano, mas podem ser prorrogados mais quatro vezes por igual período.


“Trata-se de um programa que tem gerado excelentes resultados, com a redução significativa dos acidentes nas rodovias estaduais”, acrescenta Uberti. “A eficácia é comprovada pelo baixíssimo índice de motoristas que desrespeitam o limite de velocidade ao passarem pelas lombadas. Não chega a um por cento. A educação para o trânsito, de fato, é nosso objetivo maior”.

Júlio Cunha Neto/Secom

Sobre o(a) Autor(a)

Confira nas Bancas

Curta nossa página

Ganhadores do Mérito

Publicidade

Publicidade