Selecione a página

Deste lado do mundo, cidadão brasileiro caçapavano; do outro lado, cidadão australiano

Deste lado do mundo, cidadão brasileiro caçapavano; do outro lado, cidadão australiano

O casal João Marcelo Dutra Macedo, de Caçapava, e Mayra Fernanda Maldonado, de São Paulo, recebendo os Certificados da Cidadãos Australianos em Sunshine Coast, Austrália

 

O caçapavano João Marcelo Dutra Macedo, em 2015, era publicitário em Porto Alegre. Depois de se formar na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), passou por diversas agências de publicidade até o dia em que resolveu colocar em prática o sonho de viver, estudar e trabalhar na Austrália. Contratou uma empresa para formalizar o intercâmbio, que providenciou o visto de estudante. E, além de estudar em Sidney, começou a trabalhar na construção civil, como auxiliar, profissão que aqui no Brasil chamamos de “servente”.

Enfrentou a dureza desse trabalho nos primeiros anos, já procurando uma maneira de evoluir, adaptando-se à nova cultura, à língua, aos costumes, ao elevado custo de vida, sem perder de vista o seu desejo de se tornar um cidadão australiano, o que simplificaria as suas viagens para o Brasil ou outros países, sem necessidade das constantes renovações do seu visto.

Com o decorrer do tempo, João Marcelo tornou-se empresário, operando na intermediação de mão de obra para a construção civil e outros empreendimentos. Sua empresa disponibiliza trabalhadores das mais diversas nacionalidades para companhias de construção civil, nos endereços das obras, recebendo uma comissão proporcional à quantidade de homens e horas trabalhadas.

Para um estrangeiro tornar-se um cidadão australiano não é nada fácil. Primeiro, tem que ter visto de residente permanente. Além de viver no país por mais de quatro anos, tem que provar que possui algumas habilidades profissionais necessárias para o desenvolvimento econômico local e que sejam escassas na região em que reside. Agentes do governo avaliam estas habilidades, o bom-caráter do candidato, sua ética, o domínio do idioma, dentre outros critérios, num longo período, seguindo diversas formalidades, inclusive uma entrevista que apura o vínculo com a Austrália, até realizar a cerimônia da cidadania, que culmina com o recebimento do certificado.

A cidadania traz consigo algumas facilidades, mas, por outro lado, também algumas responsabilidades, como a de votar. Enfim, terá os mesmos compromissos dos nativos, como ser convocado para participar de um júri popular.

Sobre o autor

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade