O professor José Waldomiro Jimenez Rojas assumiu a direção do Campus Caçapava da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) na segunda-feira, dia 01. Junto a ele, assumiram também Evelton Machado Ferreira, como coordenador administrativo, e o professor Ezequiel Galvão de Souza, como coordenador acadêmico. Na quarta-feira, dia 03, a Gazeta conversou com José Rojas e Evelton Ferreira – Ezequiel Souza estava em reunião – para saber quais os planos da nova equipe diretiva para os próximos quatro anos e como está sendo o trabalho na Universidade neste período de pandemia.

Evelton trabalha na administração do campus desde 2006, ainda na época em que a Universidade funcionava em um prédio da Escola Eliana Bassi de Melo, no bairro Floresta. Ele já atuou como coordenador administrativo outras vezes e foi também pró-reitor de Administração.

– Estamos aqui, batalhando pela Universidade, para que ela cresça e tenha o desenvolvimento que merece – declarou Evelton.

José Rojas chegou à Unipampa em 2013, e ministra aulas nos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária, Geologia e Tecnologia em Mineração. Ele também tem experiência na área administrativa da Universidade, atuando como pró-reitor adjunto de Planejamento e Infraestrutura.

Um dos objetivos da nova direção é proporcionar a integração entre a população de Caçapava e o campus da Unipampa. E, além disso, elevar os cursos de pós-graduação já existentes ao nível de Doutorado e aumentar a infraestrutura do campus.

– Pretendemos desenvolver atividades que resultem em benefícios para a comunidade caçapavana, principalmente na área de turismo. Precisamos transformar nosso campus numa referência em geociências, principalmente porque estamos na Capital Gaúcha da Geodiversidade – explicou Rojas.

Há alguns anos, a Universidade recebeu a doação de um terreno da Prefeitura. De acordo com o professor, há planos de expandir o campus nessa área, mas, por enquanto, o projeto esbarra em questões financeiras e orçamentárias.

– Trabalhamos com um valor muito pequeno de orçamento em 2020, e dizem que o planejamento orçamentário para 2021 é aproximadamente 18% menor que o ano passado – disse.

Mas um plano que está perto de sair do papel é o da criação do curso de Engenharia de Minas no Campus Caçapava.

– O curso de Engenharia de Minas já foi para análise do Ministério da Educação. Nós estamos aguardando uma visita do órgão fiscalizador para a liberação deste curso – contou o professor.

Sobre o trabalho na Universidade no período da pandemia, Rojas disse que teve de se adequar a este novo normal.

– Sou uma pessoa que, em sala de aula, gosta de bastante prática, de conversar. E, quando tu estás na frente de uma câmera com teus alunos, acaba perdendo um pouco esse contato. E essa parte social entre o docente e os alunos fica prejudicada. Mas, ao mesmo tempo, criaram-se novas ferramentas de ensino e aprendizagem, uma metodologia nova que enriquece a forma de contato com os alunos e deles com os professores. Enriqueceu, inclusive, o contato de alguns alunos que, às vezes, tinham certa dificuldade para chegar na frente de um professor e tirar alguma dúvida. Então eles vêm e pedem para conversar em uma sala específica para isso, e tu acabas tendo uma nova dinâmica que tu não percebia antes – comentou.

Para Evelton, enquanto servidor administrativo, realizar o trabalho de forma remota é um constante aprendizado.

– A gente vai aprendendo aos poucos conforme vai utilizando as ferramentas que foram disponibilizadas. É preciso se adaptar com as questões de horário principalmente. O fato de trabalhar presencialmente impõe uma rotina de ir até o local de trabalho e, depois, retornar para casa; com o trabalho remoto, ficou um pouco misturada a questão de estar em casa com a de estar trabalhando. No início, como em toda novidade, a gente sofre um pouco, mas, à medida que o tempo vai passando, a gente vai se acostumando com essas dificuldades – disse.

O trabalho não parou em nenhum momento e, segundo Evelton, o fato de ele ocorrer de forma remota trouxe uma economia para a Universidade em gastos com papel, impressão, material de limpeza, dentre outros. Mas como agora tudo é feito em casa, a sensação é de que não se sai mais do trabalho.

– Como tu estás em casa, fica com aquela impressão de que estás sempre à disposição – explicou.

– Eu acabei criando grupos de whatsapp com meus alunos, e lá pelas 2 horas da madrugada tem alunos que enviam perguntas. Mas é tranquilo, já combinei com eles: se eu não conseguir responder às 2h da manhã, eu respondo depois. Eles podem ficar sossegados, a mensagem está ali – completou Rojas.

 

 Unipampa – Campus Caçapava:

 

Cursos de graduação:

Ciências Exatas – Licenciatura

Engenharia Ambiental e Sanitária

Geofísica

Geologia

Tecnologia em Mineração

 

Cursos de pós-graduação:

Especialização em Educação Científica e Tecnológica

Especialização em Gestão e Educação Ambiental

Mestrado em Tecnologia Mineral

Mestrado Profissional em Matemática

 

Mais informações sobre os cursos: www.unipampa.edu.br/cacapava