Select Page

Projeto do Sebrae beneficia mais de 4 mil alunos na região

Projeto do Sebrae beneficia mais de 4 mil alunos na região

Iniciativa está presente em nove municípios da região Campanha e Fronteira Oeste
(Foto: Divulgação/Sebrae)

 

É de pequeno que se aprende a tomar iniciativa, a ser independente e a empreender. O Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos está difundindo essa cultura entre os alunos de escolas municipais desde as séries iniciais em nove cidades da Região da Campanha e Fronteira Oeste. Ao todo, 4.415 crianças e adolescentes estarão sendo mobilizados pelas atividades.
Foram capacitadas docentes dos municípios de Alegrete, São Gabriel, Caçapava do Sul, Bagé, Uruguaiana, Santana do Livramento, Quaraí, Dom Pedrito e Rosário do Sul.

A técnica de Políticas Públicas do SEBRAE/RS na região, Laura Zamberlan, explica que a dinâmica de aplicação do projeto consiste na capacitação dos professores que replicam os ensinamentos para os alunos. “Ao todo, foram 10 turmas de docentes dos municípios de Alegrete, São Gabriel, Caçapava do Sul, Bagé, Uruguaiana, Santana do Livramento, Quaraí, Dom Pedrito e Rosário do Sul”, detalha. “Trabalhar o empreendedorismo na escola é um convite para a transformação e o desenvolvimento de nossa região”, sintetiza.

O gerente da Regional Campanha e Fronteira Oeste do SEBRAE/RS, Ângelo Aguinaga, destaca que a educação empreendedora é um dos temas prioritários elencados pelo grupo LIDER, que reúne lideranças de governo e empresariais da região. “A ideia é estimular uma verdadeira revolução. Exportamos muitos talentos. Com o projeto, identificamos um caminho para gerar oportunidades e contribuir com a permanência dos jovens nos municípios”, ressalta. Para Luis Felipe Britto, integrante do Programa LIDER – Grupo Educação, “despertar o empreendedorismo nas escolas permite que se forme agentes de mudança aptos a trilhar os caminhos da transformação e realização”.

O JEPP trabalha eixos centrais como comportamento empreendedor e plano de negócios a partir de temas transversais, como cultura da cooperação, inovação, ecossustentabilidade, ética e cidadania. Para cada etapa, é desenvolvida uma proposta específica. Assim, no 1º ano, os estudantes aprendem sobre o mundo das ervas aromáticas; no 2º, o tema são os temperos naturais; no 3º, uma oficina de brinquedos ecológicos; no 4º, uma locadora de produtos; no 5º, são desenvolvidos sabores e cores; no 6ª, ecopapelaria; no 7º, artesanato sustentável; no 8º, empreendedorismo social; e no 9º, os alunos têm a oportunidade de propor novas ideias e grandes negócios. Ao final, os produtos são apresentados e vendidos em uma feira que reúne todos os participantes do projeto em cada município.

 

 

Sobre o(a) Autor(a)

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade