Antônio José Lopes Jardim foi militante político, conselheiro, pecuarista e empresário do ramo do carvão na localidade de Durasnal. Seu nome denomina rua localizada no centro de Caçapava do Sul, paralela à Rua Modesto Cândido Garcia, diagonal com a Rua Benjamin Constant, lado oeste da cidade, denominada através da lei Municipal nº 036, de 01 de Dezembro de 1988.
Antônio José Lopes Jardim nasceu no dia 19 de julho de 1910, na localidade de Bom Jardim, em Caçapava do Sul, filho de Genésio Jardim e Maria das Dores Lopes Jardim.

Antônio José Lopes Jardim foi casado com Lady da Costa Jardim com quem teve três filhos: Neda, Dalto e Maria Augusta. Pecuarista e proprietário de minas de carvão na localidade de Durasnal, cidadão muito participativo junto à comunidade caçapavana, colaborou de forma significativa com entidades sociais e religiosas, sempre acompanhado de sua esposa Lady. Era apreciador de um bom tango, o qual o casal tinha prazer em dançar e dançava muito bem.

Antônio Jardim se fazia presente no âmbito político e embora nunca tenha sido candidato a cargo eletivo, era um conselheiro nas campanhas eleitorais sempre orientando seus companheiros com suas sábias palavras. Foi militante político junto ao Partido Social Democrático (PSD), Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e Partido Democrático Social (PDS).

O casal Antônio Jardim e Lady doou um terreno na localidade de Durasnal, no 4º distrito deste município, para a construção de uma escola, a qual levou o nome de seu sogro Augusto Vitor Costa. Mais tarde, sua filha Neda fez a doação de outro terreno com a mesma finalidade e nele foi construída a Escola Estadual de Ensino Médio denominada Antônio José Lopes Jardim criada em 16 de maio de 2008.

Para Antônio Jardim a educação era essencial. Pensava que somente através dela as pessoas poderiam se tornar melhores e usufruir de uma vida melhor. O exemplo foi dado em seu próprio lar ao insistir muito para que seus filhos estudassem. Seu hobby preferido era a leitura.

Antônio José Lopes Jardim faleceu no dia 27 de setembro de 1987, aos 77 anos.

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora