A Rua Santa Rita está localizada na quadra 228, setor 11 do Bairro Batista, a oeste da Avenida Presidente Kennedy em Caçapava do Sul, oficializada através de Lei Municipal nº 26 de 24 de junho de 1983. A indicação do nome homenageia Santa Rita de Cássia, a santa das causas impossíveis como é conhecida, a grande protetora dos aflitos, dos doentes e das mães. Santa Rita de Cássia foi esposa, mãe e monja agostiniana da Igreja Católica.

Rita de Cássia nasceu no ano de 1381, em Rocca Porena, na Itália, filha única de Antonio Lotti e Amata Ferri. Foi batizada com o nome de Margherita Lotti. Quando criança era levada por seus pais para a roça num cestinho e colocada embaixo de uma árvore, enquanto realizavam o trabalho. Certo dia, um enxame de abelhas aproximou-se dela, mas estranhamente não a picaram. Em seguida, um trabalhador que passava perto dela com a mão ferida por um corte de enxada viu sua mãozinha balançar e logo, como num milagre, a ferida cicatrizou completamente.

Desde a infância, Rita tinha a intenção de tornar-se religiosa, mas seus pais temendo que ela ficasse sozinha resolveram casá-la com um jovem de família nobre, mas o mesmo era alcoólatra, infiel e tinha temperamento excessivamente violento. Rita suportou essa situação por 18 anos com muito sofrimento e abnegação. Desse casamento nasceram os filhos gêmeos Giangiacomo Antônio e Paulo Maria.

Por conta de seu temperamento agressivo, o marido tinha muitos inimigos. Através de suas orações e fé, Rita conseguiu convertê-lo. No entanto, por conta de sua vida pregressa veio a ser assassinado por antigo desafeto. Viúva, Rita continuou sua vida junto dos filhos, que não se conformavam com o acontecido, e antes de completar um ano do assassinato do pai, eles foram acometidos por uma grave doença e morreram. Sozinha, ela passou a dedicar-se somente à religião, realizando seu antigo sonho. A seguir, solicitou entrar para o convento, mas por três vezes, o pedido lhe foi negado por ela ser a viúva do assassinado. Rita conseguiu superar todos os impedimentos depois que teve um sonho no qual, com a ajuda de Santo Agostinho, São João Batista e São Nicola de Tolentino, misteriosamente foi transportada para o interior do monastério, mesmo com todas as portas fechadas. Diante do fato, as monjas agostinianas não puderam rejeitar a sua entrada na ordem, e lá Rita permaneceu por 40 anos, dedicando-se exclusivamente a Deus.

Rita de Cássia, após anos de enfermidade e com o corpo coberto de feridas, faleceu no dia 22 de maio de 1457. Após a morte, suas chagas cicatrizaram e um aroma perfumado emanava do seu corpo. Beatificada em 1627, Santa Rita foi canonizada pelo Papa Leão XIII, em Roma, em 24 de maio de 1900. Seu corpo repousa na Igreja do Convento de Cássia dentro de um relicário de cristal, onde qualquer pessoa pode contemplá-lo.

Em Caçapava do Sul, temos em sua homenagem, além da referida rua, o Bairro Santa Rita e o Santuário de Santa Rita junto ao Lar do Idoso, na Avenida Presidente Kennedy.

Fátima Jovane Nunes
Pesquisadora