Selecione a página

Caçapava passa para bandeira vermelha no mapa preliminar da 10ª rodada

Caçapava passa para bandeira vermelha no mapa preliminar da 10ª rodada

RS chega a 15 bandeiras vermelhas no mapa preliminar da 10ª rodada

O cenário de disseminação do coronavírus e da ocupação de leitos cresce no Estado. Na décima rodada preliminar do Distanciamento Controlado, o Rio Grande do Sul tem 15 regiões com risco alto, ou seja, estão na bandeira vermelha. Essas regiões representam 84,2% da população gaúcha (9.535.519 habitantes). Na rodada definitiva do mapa anterior, eram seis regiões em vermelho, equivalente a 52,9% da população (5,9 milhões de habitantes). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (13/7).

A análise preliminar dos índices de propagação do vírus e de ocupação dos leitos trouxe, novamente, as regiões de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Palmeiras das Missões e Pelotas, em bandeira vermelha. Essas áreas já haviam sido classificadas como alto risco na rodada anterior.

As regiões de Taquara, Santo Ângelo, Cruz Alta, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Cachoeira do Sul, região da qual Caçapava do Sul faz parte, evoluíram de bandeira laranja para vermelha nesta rodada.

Santa Maria, Ijuí, Uruguaiana, Bagé e Lajeado são as cinco regiões que permaneceram na bandeira laranja.

Embora nenhuma região do Estado tenha sido classificada com risco altíssimo (bandeira preta), tampouco houve classificação de risco baixo (bandeira amarela). Nesta rodada, inclusive, nenhuma região apresentou melhora nos índices.

O mapa preliminar da 10ª rodada foi divulgado pelo governo no fim da tarde desta sexta-feira (10/7) e está disponível em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br. No prazo de 36 horas após a publicação do mapa preliminar, que se encerra às 6h de domingo (12/7), os municípios que quiserem apresentar recursos sobre as classificações podem preencher o formulário neste link: https://forms.gle/9HsVNQb7DSn5Fimy9. Aqueles que se enquadrarem na Regra 0-0 e podem adotar protocolos de bandeira laranja não precisam protocolar recurso.

Na segunda-feira (13/7), o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente e, à tarde, divulgará as bandeiras definitivas, que serão vigentes de 14 a 20 de julho.

SITUAÇÃO DA REGIÃO DE CACHOEIRA DO SUL

Com o agravamento da situação estadual e macrorregional, a região de Cachoeira do Sul, da qual Caçapava do Sul faz parte, atinge a situação de bandeira vermelha. Dos indicadores de velocidade do avanço da doença na região, o de variação no número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 entre as duas semanas foi da bandeira laranja para a preta. Foram registradas 8 novas hospitalizações por Covid-19 na região nos últimos 7 dias, saindo de 3 para 11 pacientes.

Além disso, o quantitativo de internados em leitos de UTI por SRAG e Covid-19 e em leitos clínicos para Covid-19 tiveram aumentos significativos na região de Cachoeira do Sul, gerando alertas importantes sobre aumento da utilização do atendimento à saúde.

Por consequência, também apresentaram agravamento do risco os indicadores de incidência de novos casos da doença na população da região. O número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos 7 dias por 100.000 habitantes saiu da bandeira laranja para a preta.

No que diz respeito ao estágio de evolução da doença na região, registraram-se 44 casos ativos na última semana, ao passo que somaram 115 casos recuperados nos 50 dias que antecederam o início da semana de referência. Como resultado, nesse indicador, a região passou da bandeira vermelha para a bandeira laranja. Contudo, com o registro de 2 óbitos na semana, o indicador de projeção do número de óbitos saltou da bandeira amarela para a bandeira preta.

 

Informações: Governo do Estado do RS

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade