Selecione a página

Caçapavano é o único brasileiro a palestrar em encontro internacional de medicina

Caçapavano é o único brasileiro a palestrar em encontro internacional de medicina

O oncologista caçapavano Stephen Doral Stefani foi o único brasileiro a palestrar no evento online International Diagnostic Excellence Academy, que contou com participantes de todo o mundo e apresentou propostas inovadoras para buscar soluções em saúde em tempos de pandemia.

Stefani falou para uma plateia de mais de uma centena de cientistas sobre Medicina de Precisão, um conceito relativamente novo, segundo o qual exames genéticos permitem identificar mutações que possam estar envolvidas em cânceres e, com isso, apontar terapias com mais chance de beneficiar o paciente com menor toxicidade possível.

– Em tempos de pandemia, todo cuidado deve ser tomado na direção de reduzir margens de incertezas, além de se “emprestar” parte dessa construção científica para outras áreas do conhecimento médico. É possível que várias doenças atualmente conhecidas também tenham mutações diferentes e, portanto, precisem terapias diferentes. – relatou o oncologista em entrevista à Gazeta.

Stephen Stefani nasceu em Caçapava. Ele é filho de Ernani Marques Stefani e Astrid Doral Stefani e cresceu em Porto Alegre, mas, por ter muitos familiares no município, passou grande parte da infância visitando a cidade. Sobre as lembranças dessa época, Stephen conta que guarda na memória os hábitos dos caçapavanos de receber as visitas sempre com uma mesa farta, não importa a hora. E lembra com carinho da fazenda dos avós, onde esteve diversas vezes quando criança.

– Só fui reconhecer o peso histórico da cidade, possivelmente, mais tarde. A arquitetura, geografia e cultura local são riquíssimas, mas, infelizmente, subvalorizadas. – comenta.

Sobre sua carreira, o médico contou que se formou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e fez sua residência em Clínica Médica e em Oncologia no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Além disso, parte de sua formação foi feita nos Estados Unidos, na Universidade da Califórnia, em São Francisco.

– Trabalhei por mais de 15 anos no Hospital Mãe de Deus, onde fui gestor e ajudei a construir o Hospital do Câncer. Por conta de várias publicações médicas no Brasil e no exterior, tive a oportunidade de ministrar aulas em universidades de grande prestígio, como Harvard (EUA) e Oxford (Inglaterra). Mais recentemente, recebi convite para compor o Grupo Oncoclínicas, maior grupo da especialidade no país, única instituição parceira do Danna Farber Cancer Center, ligado à Harvard, onde assumi um papel de coordenação. – finalizou.

Por Iara Menezes 

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade