Selecione a página

Mudança de humor

Mudança de humor

O tempo foi passando e aquele mau humor do sistema econômico que afetava a tudo e a todos foi passando. Ao contrário do sentimento anterior onde tudo era incerto e desconhecido, sem uma visão clara do que estava por vir, agora esta tudo diferente. O vírus fez um grande estrago tanto no lado humano como no das empresas, mas já se tornou conhecido e o combate ficou mais favorável. Hoje as unidades de saúde já estão melhores equipadas e as equipes mais treinadas e com conhecimento suficiente para enfrentar aquilo que antes era desconhecido. No lado das empresas que antes estavam fechadas e sem horizontes, hoje começam, de maneira muito devagar, a conviver novamente com a produção e as vendas. Muitos daqueles empregados que foram demitidos ou ficaram em casa estão voltando ao trabalho, mesmo que seja num ritmo muito mais lento do que antes da pandemia. Estes horizontes agora mais claros, permitem que o humor seja outro, tanto de consumidores como que de produtores. Já existe uma luz no fim do túnel e é nesta direção que a esperança esta sendo fortalecida. Claro que no curto prazo tudo será bem diferente, mas cabe a todos se adequar a este novo tempo que esta chegando. Novas formas de consumo, outros hábitos, pensar diferente, comportamentos alterados fazendo com que surjam novos produtos e outras formas de atendimento. Cada um vai ter que se adaptar a novos tempos porque é possível que a demora seja longa para a volta no que era antes. Será que voltará a ser como antes? Tem muitos pensadores afirmando que as mudanças que ocorreram vieram para ficar. É certo que cabe a todos se adequar as mudanças que ocorreram porque é necessário sobreviver, sem olhar pelo retrovisor. Com  certeza que o pior já passou, a mudança de humor é palpável, com o renascimento de esperanças de que algo melhor esta chegando.

Otimismo confirmado.

Em recente pesquisa da Fundação Getúlio Vargas ficou claro que a confiança do comercio subiu de julho para agosto, sendo a quarta alta consecutiva do setor. Os dados indicam que 92% da confiança perdida no inicio da pandemia foi recuperada. Segundo eles isto se deve e melhora do momento atual como também o otimismo para os próximos meses. Claro que a velocidade de recuperação ocorre de maneira diferente nos segmentos, sendo que as vendas em tecidos, vestuário, calçados, veículos ainda permanecem abaixo de registrado em fevereiro. No outro lado estão supermercados, móveis, eletrodomésticos e eletrônicos estão puxando os números favoráveis. Possivelmente os próximos meses trarão mais números positivos correspondendo à confiança hoje existente.

O tombo do gigante europeu.

Muitas vezes as pessoas ficam presas em horizontes muito curtos olhando apenas para aquilo que a vista alcança, mas existe bem mais do que se conhece. Esta pandemia veio para abater a todos em todos os continentes, ricos e pobres, desenvolvidos e subdesenvolvidos, todos provaram o veneno deste vírus desconhecido e atrevido e mesmo com toda a tecnologia e conhecimento do homem, este foi incapaz

de enfrentar  um combate a altura. Os últimos dados oficiais divulgados apontam que a maior economia europeia, Alemanha, sofreu um tombo de 9,7% no segundo trimestre de 2020 se comparado com o anterior. Em relação a igual período de 2019 o recuo é de 11,7%. Isto é reflexo das medidas de confinamento tomadas no período em função da pandemia de covid-19. Assim como este resultado negativo, outros passeiam pelo mundo indicando que ninguém escapou dos problemas de saúde e econômicos. O ano de 2020 vai ficar na história como um dos maiores desastres da humanidade onde milhares de vidas foram destruídas e economias destroçadas. As décadas futuras serão de muito trabalho de reconstrução.

Esperando o pacote.

O governo federal esta ultimando o programa Pró-Brasil que visa gerar emprego e renda e atender as populações mais carentes. Vários projetos de obras de infraestrutura, redução e substituição de impostos, corte de gastos, extinção de programas, novos programas habitacionais com juro mais baixo, etc. O objetivo é fazer com que a economia brasileira saia da recessão e volte a crescer a um nível saudável. Estava para ser anunciado esta semana, mas voltou para modificações principalmente no programa renda Brasil que vai substituir o Bolsa Família. O mercado espera com ansiedade o anuncio!  Setembro merece!

Pense!

Quem ousar conquistar e sair para lutar, chega mais longe.

Economista Harri Goulart Gervásio

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade