Selecione a página

Sem aulas na rede pública de Caçapava

Sem aulas na rede pública de Caçapava

Prefeito Giovani Amestoy e secretário Aristides Costa em visita à creche da Vila Henriques                     (arquivo/Imprensa Prefeitura)

 

O prefeito Giovani Amestoy e o secretário de Educação, Aristides Costa, informaram que Caçapava não permitirá o retorno das aulas da rede pública, pois ainda não foram garantidas as vacinas contra a Covid-19 a todos os profissionais da Educação (professores, merendeiros, equipe de limpeza, equipe de transporte escolar, alunos e familiares). Além disso, com o retorno, mais de cinco mil pessoas (somente a rede municipal tem mais de três mil alunos) retornariam às ruas, podendo ocasionar uma nova onda de contágio.

– A Educação e os profissionais não estão parados. Desde que começou a Pandemia, a Secretaria de Educação tem preparado as escolas com pequenas reformas e comprado material de saúde para quando do retorno. As aulas estão ocorrendo de forma remota, além de entregarmos o kit de merenda escolar às crianças em vulnerabilidade. Mas para retornar é necessário ações mais seguras, menos ocupação de leitos, mais vacinas e menos contágio, o que ainda não ocorre – declarou Aristides.

O prefeito lembrou que os alunos das redes Municipal e Estadual utilizam o sistema público de saúde, que, de acordo com os dados da 8ª Coordenadoria Regional de Saúde, ainda está sobrecarregado. Por isso, as aulas da rede Estadual também não deverão voltar no município. Já a rede privada de ensino poderá seguir os critérios do Decreto Estadual e retornar às aulas presenciais, desde que atenda às medidas de distanciamento controlado.

A Secretaria de Educação informou que ainda não recebeu nenhum comunicado oficial sobre o retorno por parte da 13ª Coordenadoria Regional de Educação, da qual Caçapava faz parte.

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade