Selecione a página

Um dia de alerta sobre a violência contra os idosos

Um dia de alerta sobre a violência contra os idosos

Na semana em que ocorre o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, 15 de junho, é importante salientar que violência não são apenas agressões físicas, mas também psicológicas. De acordo com a delegada Débora Dias, titular da Delegacia de Proteção ao Idoso e Combate à Intolerância (DPICOI), de Santa Maria, e substituta da Delegacia de Polícia de Caçapava, ameaças, ofensas morais e humilhações podem ser caracterizadas como crime.

– Por exemplo, ofender o idoso, chamando-o de “velho inútil”, humilhando-o. A velhice é uma fase da vida do ser humano, e devem ser respeitados os direitos humanos de toda pessoa idosa, como de qualquer outra. A violência contra idosos deve ser denunciada, a sociedade não pode ser omissa – declarou a delegada.

Para ela, o 15 de junho não é uma data de comemoração, mas de sensibilização.

– Sabemos que a população idosa se encontra em estado de vulnerabilidade, muitas vezes acarretado por doenças da própria idade, pela solidão que se acentuou com a pandemia. Isso faz com que ela se torne mais frágil e uma vítima “mais fácil” de vários delitos. Infelizmente, muitos desses delitos ocorrem dentro de casa, e ela é explorada tanto emocionalmente como economicamente – disse Débora Dias.

Ainda conforme a delegada, dos 460 inquéritos instaurados na DPICOI de Santa Maria, 90% têm como vítimas os idosos. São vários tipos de delitos, como maus tratos, apropriação de bens e estelionato. Os casos de violência contra os idosos podem ser registrados nas delegacias ou através do site www.policiacivil.gov.br.

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade