Selecione a página

Vacinação infantil em Caçapava segue somente nos postos

Vacinação infantil em Caçapava segue somente nos postos

Apesar de o Estado ter liberado a imunização em outros locais, Secretaria Municipal da Saúde diz que, aqui, isso não ocorrerá devido à baixa procura. Até quarta-feira, só 354 crianças estavam vacinadas no município

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS) decidiram na segunda-feira, 31 de janeiro, que os municípios poderão vacinar as crianças contra a Covid-19 fora dos postos de saúde.

Segundo a secretária Arita Bergmann, é preciso alcançar mais crianças e facilitar o acesso à vacinação. O presidente do Cosems/RS, Maicon Lemos, acrescentou que a adesão à vacinação infantil está abaixo do esperado, e que é fundamental estimular os municípios a criarem as melhores estratégias, tendo em vista a realidade de cada local.

Porém, em Caçapava, conforme a Secretaria Municipal da Saúde, a vacinação infantil não ocorrerá fora dos postos devido à baixa procura. No sábado, 29 de janeiro, foi realizada uma campanha especial que contou com a presença dos personagens Zé Gotinha e ET Caçapavano para atrair o público, mas, ainda assim, apenas 18 crianças foram vacinadas. Para incentivar a imunização infantil, a Secretaria diz que planeja realizar campanhas mais lúdicas, que atraiam as crianças, e seguir orientando os pais e responsáveis sobre a importância da vacinação.

Segundo dados da Secretaria, Caçapava tem 2.484 crianças entre cinco e onze anos cadastradas nas unidades de saúde do município. Até a manhã de quarta-feira, dia 02, apenas 354 haviam sido vacinadas no município, número considerado baixo pela Secretaria, que disse também estar preocupada pela proximidade da volta às aulas, pois as crianças têm dificuldade em se manter de máscara e pode haver um aumento da contaminação entre o público infantil.

 

Em Caçapava:

2.484 crianças de cinco a onze anos cadastradas nas unidades de saúde:

225 na ESF 1 (Promorar);

204 na ESF 2 (Santa Rita);

227 na ESF 3 (Bairro Floresta);

308 na ESF 4 (Vila Henriques);

275 na ESF 5 (Vila Sul);

1.069 na Policlínica;

176 sem cobertura especificada, ou seja, utilizam serviços do SUS no município, mas não residem aqui, como, por exemplo, pessoas a trabalho ou a passeio.

Foto: Imprensa Prefeitura

Sobre o autor

Publicidade

Ouça nosso Podcast

TV Gazeta – Vídeos

Previsão do Tempo

Publicidade

Publicidade

RESULTADOS

Signos

Publicidade

Publicidade