Select Page

Uma festa para celebrar a vitória contra o câncer

Uma festa para celebrar a vitória contra o câncer

Para Jussara, estar com câncer significa o começo de uma nova vida
Foto: Marcelo Marques

“Venha comemorar nossa Vitória”, este é o convite que Lorena Cassol e Jussara Vargas fazem aos amigos e familiares para festa para celebrar a vitória contra o câncer.Jussara fez aniversário ontem, dia 8, e Lorena fará dia 23 de junho. As duas irão comemorar juntas, dia 24 (sábado), às 19h, na Lancheria Mania. O consumo é por adesão.

– Durante o tratamento para combater o câncer, eles foram parceiros,nos encorajaram para que não desistíssemos.Este mês estamos finalizando o tratamento, o grande presente de aniversário que Deus nos ofereceu. Eu e Jussara estamos radiantes,terminamos este ciclo em nossas vidas – disse.

Lorena é fundadora do grupo “Somos Mais Que Cabelo” 

Segundo Lorena, em outro plano a amiga Hilda Pazinato Mota, falecida recentemente estará em festa comemorando seu aniversário.

– Fomos atuantes, como guerreiras no grupo “Somos Mais Que Cabelo”.Durante este tempo, também tivemos colaboradoras no grupo,que sempre tiveram uma palavra de incentivo, representado pela Cláudia Mota, que também está de aniversário este mês. Por isso, ficaremos felizes em receber um abraço e devolver toda a energia positiva que recebemos. Quem quiser doar lápis de sobrancelhas, boinas, chapéus ou bonés ficaremos imensamente agradecidas. Toda a doação será entregue a Liga Feminina de Combate ao Câncer para embelezar pacientes com câncer – informa.

A história de quem venceu o câncer de mama
A escriturária no Cartório de Registro de Imóveis, Jussara Maria Araújo Vargas, 55 anos, em junho de 2016 recebeu o diagnóstico de câncer de mama. A primeira reação foi de desespero, mas a vontade de viver e a esperança da cura foram fundamentais para a superação da doença, permitem que a história dela sirva de inspiração para outras caçapavanas.

– O diagnóstico médico saiu em junho, mas eu descobri que tinha algo errado em meu seio em março, durante o banho, quando senti que havia um carocinho, por isso a importância do autoexame. Depois do baque levantei a cabeça e decidi vencer este ciclo da vida. Não me importei, nem me entristeci por ficar careca ou sem uma mama. Minha vida é muito mais do que isso. Tanto que o cabelo já está crescendo e em breve vou reconstruir a mama com silicone – ressalta.

Jussara conta que o tratamento é difícil e que para vencer a doença é preciso ter vontade de viver e contar com o apoio da família, colegas de trabalho e amigos,para nunca perder a esperança de ficar curada.

– Fé em Deus, já mais podemos perder. Estar com câncer não significa o fim. Na maioria das vezes, é o começo de uma nova vida.

 

Por Marcelo Marques / Gazeta de Caçapava

Sobre o(a) Autor(a)

Ganhadores do Mérito

Já nas bancas

Curta nossa página

Publicidade

Publicidade