Franciele pratica Jiu-jitsu, Muay Thai e Boxe
(Foto: Arquivo Pessoal)


Franciele Rodrigues Marques, 31 anos, é jornalista formada pela Unifra em 2015. Sua especialidade é o jornalismo esportivo. Até aí tudo bem, nenhuma novidade. Você deve pensar, está trabalhando na cobertura do futebol.

Engano, Franciele trabalha e respira, 24h por dia, as artes marciais mistas mais conhecidas pela sigla MMA (mixed martial arts). A modalidade esportiva que inclui tanto golpes de combate em pé, quanto técnicas de luta no chão, ficou popular nos últimos anos pelo Ultimate Fighting Championship (UFC).

A caçapavana que mora em Santa Maria é repórter do site mineiro Superlutas (www.superlutas.com.br). Nocaute, round, cage, card, octógono, rankin e top-10, estão em seu vocabulário. Para saber mais o esporte, Franciele não somente estudou sobre lutas, como também foi para o tatame aprender Jiu-jitsu, Muay thai e Boxe.

– Durante o curso foi direcionada pelo professor Trajano para o jornalismo esportivo. Na rádio web Unifra, iniciei com notícias do futebol, depois passei a falar sobre lutas, entrei em uma academia para conhecer o esporte e escrever sobre o assunto com propriedade – disse a jornalista que já trabalhou em assessoria política, fotografia e na rádio 14 de Julho, de Júlio de Castilhos.

Em 2015, Franciele acompanhou um evento do UFC pela primeira vez em Porto Alegre. O palco do UFC Fight Night 61 foi o Gigantinho. Naquela ocasião, a luta principal teve a vitória de Frank Mir sobre Antônio Pezão por nocaute.

– Foi emocionante. O que aparece na TV são somente as lutas, mas o mundo do MMA não é só isto. Tem bancas de souvenir, atleta concedendo entrevistas. Está no mesmo local onde estão atletas e dirigentes importantes do esporte foi algo surreal – conta.

Caçapavana trabalha em Santa Maria para site mineiro (Foto: Arquivo Pessoal)


No SuperLutas, a caçapavana trabalha cinco horas por dia na atualização das notícias. O trabalho não tem feriado e muito menos final de semana, é quando ocorrem os eventos esportivos. No sábado, dia 19, Franciele trabalhou na cobertura ao vivo do UFC Chile.

– O site é uma referência mundial com informações sobre UFC, Strikeforce, Bellator, Jungle Fight e demais eventos de MMA nacionais e internacionais. Tem média de um milhão de visualizações por mês. Dois ex-jornalistas foram trabalhar em grandes empresas esportivas do Brasil e do exterior. É uma boa vitrine profissional – revela a jornalista.