Jangota mostra a foto tirada com dona Cenira em um baile no Sentinela
Foto: Marcelo Marques

O eletrotécnico João Hermes Rodrigues, seu Jangota como é conhecido, completa 90 anos no próximo dia 04. Familiares e amigos irão homenageá-lo no sábado, dia 07 de julho, às 20h, na Churrascaria Rodeio.

Jangota nasceu no dia 04 de julho de 1928, em Santana da Boa Vista. Veio morar em Caçapava aos dois anos de idade. Aos quinze anos começou a trabalhar com seu Pedro Leandro Ferreira na distribuição de água em pipas.

Depois trabalhou de ajudante de mecânico de ônibus e caminhões e serviços gerais na empresa Fronteira, de Júlio Gervásio. Em 1949 serviu o Exército em Bagé e no ano seguinte voltou a trabalhar na mesma firma. Em 1954 formou-se eletrotécnico por correspondência pelo Instituto Monitor, de São Paulo.

Com o passar dos anos resolveu abrir uma oficina em sociedade com o cunhado Arlindo Bitencourt, consertando dínamos, arranques e bobinava motores elétricos usado pelas famílias para bombear água dos poços para residências.

Com a empresa estrutura e uma boa clientela, decidiu casar com Cenira Terezinha Tavares, pois já possuía condições de sustentar a família. Com dona Cenira (falecida) teve quatro filhos: Sandra Maria, Júlio Hermes, Giovani Carlo e Fernando Rodrigues.

– Este é o resumo da vida da gente. Trabalhei bastante. Consegui adquirir alguma e dar estudo para os filhos – disse.
De acordo com seu Jangota, a fórmula para chegar aos 90 anos com saúde e disposição é ter uma vida regrada.
– Não fazer nada exagerado, trabalhar com honestidade e ser correto com as outras pessoas – revelou.